Sílvio Mendes nega convite para presidir novo partido e diz que não pretende deixar o PSDB

Foi divulgado na imprensa local a notícia de que o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, iria deixar o PSDB para presidir uma nova sigla no Estado, o PEN (Partido Ecológico Nacional). Esse novo partido já nasceria na base do governo e no futuro seria aliado do senador Wellington Dias (PT) nas eleições de 2014.

Em entrevista à nossa reportagem, Sílvio relatou o quê de fato teria ocorrido. Sem citar nomes, ele disse que realmente foi convidado para assumir a presidência do novo partido, que segundo o tucano, comporia a base do Governo. “Fui procurado para presidir essa sigla no Piauí, mas eu não aceitei. Esse novo partido seria aliado do Governo, mas sou coerente e não aceitei o convite”, explicou.

Sílvio acredita que a notícia tenha partido de pessoas que querem desqualificá-lo. “Isso vem de forças que tentam me desqualificar. Essa informação não procede. Em todo minha vida só tive um único partido e não pretendo sair dele. Portanto, esse assunto não cabe”, assegurou.

Questionado se a tentativa de desqualificação não estaria partindo de seu próprio partido, o ex-prefeito respondeu: “Eu nunca tratei sobre isso com ninguém, mas se for verdade, estão perdendo tempo”.