Brasil: CASO PIAUÍ FAMÍLIA diz que ‘não tem nada a ver com isso!’

Neste sábado o 180graus percorreu as zonas Leste e Norte de Teresina e obteve mais informações sobre Francisco Antônio Cesário da Silva, integrante do PCC, primeiro preso a ser transferido do Estado de São Paulo, acusado de comandar o tráfico na favela de Paraisópolis (zona sul da capital paulista) e mandar, da prisão, a execução de pelo menos 6 policiais, de acordo com a Secretaria de segurança do Estado de São Paulo.

Mas como era a vida desse piauiense quando ainda vivia no Piauí?

180graus descobriu que aqui em Teresina Francisco Antonio, na verdade, é conhecido como Cesário, enquanto em São Paulo ficou conhecido com “Piauí” (analogia que o povo paulista faz à todo aquele nascido no Piauí). A reportagem foi até o 8º DP de Teresina e confirmou, por meio do Chefe de investigação Fred Maia, que Cesario já esteve preso na delegacia na década de 90, quando participava das chamadas “gangs” da zona Norte da capital piauiense, onde cresceu e viveu.

Na zona norte de Teresina, o 180graus foi até o bairro Água Mineral e conversou com Toinho, irmão de Cesario (Piauí). Ele fez questão de isentar a família. “Não tenho muita coisa pra dizer, somente que não estamos agoniados com essa situação toda, até porque a família não tem nada a ver com isso!”, comentou o rapaz relutante e desconfiado em conversar com a reportagem, a ponto inclusive de pedir para uma pessoa de fora observar e entrar para descrever que era que estava à frente da casa.Toinho trabalha vendendo lanches e mora com a mãe dele (e de Piauí) na casa.

Relutância, desconfiança, receio e medo, também fazem parte da vizinhança onde morou e viveu “Piauí” e ainda mora a família. Porém alguns se manifestara, mas pedindo sigilo nos nomes. “Eu conheci toda família, eles moram há muito tempo aqui na região. Ele [Piauí] eu conheço desde pequeno. Quando jovem fazia umas bagunças por aqui, só não imaginava que daria essa repercussão toda que está dando”.

Outro vizinho de Francisco Antonio disse que ele era conhecido como Cesario na região como uma referância ao pai dele, o Sr. Cesario, morador antigo da região da Água mineral e Primavera (bairros da zona Norte de Teresina). “Atualmente o Sr. Cesário é falecido, mas morou muito tempo com a família aqui na região”, confirma um dos vizinhos.

De acordo com amigos de “Piauí” e o 8º DP, Francisco Antonio Cesário, atuava nas chamadas “gangs” da zona norte de Teresina, relacionadas especialmente ao futebol. Cesário (Piauí) participava do grupo conhecido como “Turma do Vasco”, no bairro Agua Mineral, até no inicio dos anos 2000 quando migrou para São paulo. Já na capital paulista se envolveu em crimes mais pesados, como roubo, seqüestro, receptação, falsidade ideológica e homicídio, de acordo com a Secretaria de Segurança de São Paulo.

Foi preso aos 33 anos de idade, mas na saída do dia das mães, em maio desta ano de 2012, ele foi um dos presos beneficiados com o induto relativo a data, saindo pela porta da frente do presídio onde cumpria pena, até que rompeu uma tornozeleira que monitorava seu paradeiro à distância e desapareceu, bem como cerca de outros mil detentos. “Piauí” como passou a ser chamado em São Paulo foi recapiturado em Agosto e levado para a penitenciária de Avaré (272 km de São Paulo).

 

 

%d blogueiros gostam disto: