19 cidades piauienses estão em risco de surto de dengue, zika e chikungunya

A Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) divulgou nesta sexta-feira (27) o boletim epidemiológico atualizado dos casos de dengue, zika e febre chikungunya – doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti – e relatório traz um dado preocupante: dos 215 municípios com dados cadastrados, 19 apresentam risco de infestação do vetor e de surto para dengue, zika e chikungunya. Os outros 131 possuem condição satisfatória de combate ao mosquito, ou seja, sem risco de infestação.

O supervisor da Vigilância em Saúde da Sesapi, Antônio Manoel, alerta que o índice demonstra a quantidade de mosquitos Aedes aegypti nos municípios, mas que mesmo os que estão em nível satisfatório devem se manter alerta. “Há sim a possibilidade de surto de dengue, mesmo com alguns dados satisfatórios para o índice de infestação. Por isso, os municípios devem manter as ações de controle e mobilizar a população”, diz.

Embora o número inspire cuidados por parte das autoridades responsáveis e pela própria população, um número animador pôde ser observado no boletim: mesmo com o risco de infestação, o total de casos confirmados de dengue no Piauí reduziu 71,6% em 2018 em relação a 2017. Enquanto neste mesmo período do ano passado a Sesapi havia registrado 4.565 casos da doença, este ano, este número é de apenas 1.295. Os dados foram consolidados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia.

Em 2017, 121 municípios piauienses notificaram casos de dengue, e em 2018, o total de cidades com registro da doença caiu para 80. A incidência, que antes era de 142,5 casos para cada grupo de cem mil habitantes, também apresentou uma grande redução, caindo para 40,4 casos a cada cem mil pessoas.

Se em 2017, eram 10 os municípios com alta incidência de dengue, este ano esse número não passa de quatro. Segundo a Sesapi, Campinas do Piauí, Jurema, Simplício Mendes, Bela Vista do Piauí e Curimatá são as cinco cidades com a maior incidência de casos de dengue.

Já com relação à febre chikungunya, o Piauí apresenta atualmente 33 municípios com notificação para a doença. Embora o número ainda esteja relativamente próximo do total de cidades do ano passado (40), a incidência reduziu bastante, saindo de 155,7 casos a cada cem mil habitantes para 11 casos a cada cem mil pessoas. Em números absolutos, são 254 casos de febre chikungunya confirmados em 2018, enquanto que em 2017 esse número era de 2.440.

As cidades com as maiores incidências de chikungunya em 2018, segundo a Sesapi, são Campinas do Piauí, Amarante, Várzea Branca, São Raimundo Nonato e Lagoa do São Francisco.

%d blogueiros gostam disto: