Teresa Britto reclama da paralisação de obras em Teresina

A deputada Teresa Britto reclamou, na sessão desta segunda-feira (2), da paralisação de duas obras em Teresina, uma na rotatória da Socopo, onde se inicia a PI-112, que dá acesso ao município de União, e a outra no povoado Santa Rita. A obra da estrada da Socopo não chegou a 500 metros e já está parada. A população daquelas regiões sofrem com o transtorno e a falta de acessibilidade.

A parlamentar lamentou que o fato de que o governador Wellington Dias (PT) não deu nenhuma resposta para a população. A deputada chamou a atenção do governador, bem como dos órgãos responsáveis, para a resolução do problema.

Assim como essas duas obras, continuou, existem muitas outras iniciadas e que não foram concluídas, como a estrada da Ema, em Pavussu, com obras de asfaltamento iniciadas e não concluídas.

O deputado Ziza Carvalho (PT) se manifestou  sobre o Voto de Louvor, proposto por ele, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados pelo piauiense Marcos Paranaguá, diplomata de carreira e anunciado na semana passada, pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para ser o novo chefe da Secretaria de Clima e Relações Internacionais do Ministério do Meio Ambiente.

“Esse jovem agora assume uma importante missão no âmbito do Governo Federal, que irá capitanear os recursos do Fundo Amazônia, Fundo Clima e a toda questão que envolve a política de preservação climática no País”, destacou o parlamentar, acrescentando que esteve na semana passada em visita ao município de São Gonçalo do Gurgueia, onde ocorreu um desastre ambiental sem precedentes. Está sendo construída uma usina de geração de energia solar e que barragens de contenção de resídios naquele município, onde estão rompendo e danificando os córregos e a vegetação da Bacia do Gurgueia.

Ziza Carvalho disse que a prefeitura de São Gonçalo fez a denúncia aos órgãos de controle responsáveis pela fiscalização, mas até o momento não obtiveram nenhuma resposta sobre o desastre ambiental.

“É preciso que o Piauí não se transforme em uma nova Mariana, como aconteceu em Minas Gerais. Que a gente tenha uma resposta imediata, para esse tipo de acidente”, cobrou.

O deputado Franzé Silva (PT), também durante os dois minutos, agradeceu ao governador Wellington Dias pela sansão de duas leis, de aua autoria, durante o período de recesso legislativo. Segundo o parlamentar, foram sancionadas a Lei nº 7.330, de 20 de dezembro de 2019, que trata da Semana Estadual de Adoção, a pedido das pessoas que têm dificuldades no Piauí de concretizar uma adoção.

“Nós fizemos um estudo e constatamos que no Brasil, são sete vezes o número de pessoas interessadas em adotar, do que o número de crianças disponíveis para adoção. E temos uma situação em que as crianças envelhecem, enquanto aguardam o período de adoção, por falta de orientação”, lamentou.

A outra le sancionada é a Lei nº 7.313, de 27 dezembro de 2019, que teve a preocupação de dialogar com o movimento de mulheres, para que se possa criar uma situação que possa melhorar a vida das mulheres que sofrem com a violência doméstica. A lei dá prioridade, no âmbito do Governo do Estado, nos programas de empregabilidade, para as mulheres que comprovarem que foram vítimas de violência doméstica.

“A ideia dessa lei é fazer com que as mulheres não tenham a dependência financeira dos seus agressores. É outra lei importante, principalmente neste mês de março, dedicado ao Dia Internacional da Mulher, mas também irei fazer a fiscalização dessa lei, para que a gente possa ter condições de as mulheres que sofrerem violência, terem prioridade dentro dos programas de empregabilidade no Governo do Estado”, finalizou.

Lindalva Miranda – Edição: Katya D’Angelles

%d blogueiros gostam disto: