Firmino suspende serviços não essenciais na cidade de Teresina

O prefeito Firmino Filho anunciou, em live nas redes sociais no início da tarde deste sábado (21/03), que assinou decreto suspendendo autorização para funcionamento de toda e qualquer atividade econômica na cidade de Teresina.

Serão abertas algumas exceções, para os casos onde os serviços são essenciais ao cidadão. Detalhes que serão especificados no documento.

— A gente busca uma saída, e de todas elas o que temos é que evitar a propagação do vírus. Nossa única estratégia é justamente a redução da sua propagação. Temos que diminuir a circulação de pessoas na cidade de Teresina, diminuir as atividades da cidade, até ficar no seu mínimo. Todas as atividades sociais, econômicas e culturais, elas tem que ser reduzidas — diz  prefeito. 

Na enfática mensagem aos cidadãos, Firmino reforça que Teresina viva uma situação jamais enfrentada, e que ficar em casa neste período significa zelar pela vida de cada um e de seus familiares, considerando que o vírus já chegou à capital, com pelo menos 4 casos confirmados. 

— Estamos falando de uma ameaça que está sendo lançada sobre a nossa cidade. Ameaça de morte de nossos pais, nossas mães, nossos amigos. Temos que reduzir a circulação na cidade. Temos que ficar em casa enquanto durar toda essa calamidade, enquanto durar todo esse estágio de emergência. (…) É um momento grave na vida da cidade, Teresina nunca passou por nada parecido. Temos que ir à luta, cada um fazendo o seu papel — justifica.

Pediu ainda que os cidadãos teresinenses tenham calma, e respeitem as ordens de isolamento, para garantia do distanciamento social.

— Neste momento temos que estar com calma, fazendo aquilo que é necessário. Não podemos deixar o pânico nos dominar. Não podemos deixar o medo nos dominar. Temos que mostrar de que matéria prima somos feitos. O povo teresinense é um povo lutador, guerreiro. Neste momento, mais do que nunca, temos que mostrar esses valores, queremos contar com cada um dos teresinenses neste embate, nesta luta, nesta guerra — conclui.

%d blogueiros gostam disto: