Pesquisa da FGV mostra vantagem de Bolsonaro nas redes após levar água para o Nordeste

Pesquisa da Diretoria de Análises de Políticas Públicas da FGV mostra como o uso político da inauguração de uma obra na transposição do Rio de São Francisco e a imputação de crime pela PF pelo vazamento de um inquérito impulsionaram

Jair Bolsonaro (PL) nas redes em fevereiro.
Bolsonaro lidera entre os presidenciáveis no Twitter, Telegram e Facebook e 2,4 milhões das 4,7 milhões de menções na primeira semana do mês fizeram referência ao presidente. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vem na segunda colocação.

No caso dos dois adversários, a segurança pública é o tema que mais aparece -Bolsonaro por causa das manifestações da PF sobre sua atuação no vazamento do inquérito sobre o hacker do TSE, e o ex-presidente Lula com abordagens aos escândalos de corrupção nas gestões petistas.

João Doria (PSDB) teve um pico de citações, a maioria negativa, com o acidente na obra de metrô. Sergio Moro (Podemos), por sua vez, também teve um período com maior engajamento com postagens sobre os recebimentos de uma consultoria que entraram na mira do Tribunal de Contas da União.

O pedetista Ciro Gomes teve maior engajamento nas manifestações sobre posição contrária à privatização da Petrobras.

%d blogueiros gostam disto: