Juiz federal mantém processos de Wellington Dias e Rafael Fonteles de improbidade administrativa por transferência de recursos do Finisa para a conta única do Estado

O juiz da 3ª Vara Federal do Piauí, Agliberto Gomes Machado, manteve o processo, resultado de uma ação movida pela Procuradoria da República, de improbidade administrativa contra o ex- governador do Estado e pré-candidato ao Senado, Wellington Dias (PT), e o ex-secretário estadual de Fazenda e pré-candidato do PT ao Governo do Estado, Rafael Fonteles, pela transferência irregular de recursos de empréstimos do Finisa, destinados às obras de saneamento, concedido pela Caixa Econômica Federal (CEF), para a Conta Única do Estado no Banco do Brasil (BB).

O juiz Agilberto Gomes Machado concluiu que a acusação de improbidade administrativa do Ministério Público Federal contra Wellington Dias e Rafael Fonteles traz indícios fortes de malversaçao dos recursos, situação que exige a continuidade da instrução de forma que seja conhecida a realidade, tanto quando provado dos acontecimentos, e eventual confirmação ou não, da ocorrência de ilegalidades graves e dolosas.

A Procuradoria da República em sua denúncia contra Wellington Dias e Rafael Fonteles apontam suspeitas de que R$ 270 milhões do empréstimo do Finisa supostamente foram desviados durante o processo eleitoral de 2018, quando Wellington Dias foi candidato e reeleito para o Governo do Estado, completando quatro mandatos na gestão do Governo do Piauí.

“Se constituem em transferências irregulares para a Conta Única do Tesouro Estadual dos valores mutuados e desvio de finalidade na aplicação dos recursos públicos”, afirmou o magistrado Agilberto Gomes Machado.

%d blogueiros gostam disto: