Artesanato teresinense terá apoio da PMT através da abertura da Escola de Artes e microcrédito pelo Banco Popular

A Secretaria Municipal de Economia Solidária de Teresina (Semest) promoveu nesta manhã de sexta-feira (08), um café da manhã para os artesãos, na Galeria de Arte Santeira, localizada no Parque da Cidadania. O encontro promoveu um diálogo entre a classe de artesãos e a gestão municipal. Estiveram presentes, os artesãos, o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa e sua equipe, e a secretária de Economia Solidária, Socorro Bento com sua equipe de gabinete.

Foto: Dantécio Cardoso

“Investir em arte e nos nossos artistas, é investir em cidadania e cultura para nossa população. A arte conta nossa história, nossa essência e nos representa em qualquer parte do mundo que esteja. Temos um leque muito vasto de artistas, artesãos que são reconhecidos internacionalmente”, destacou a secretária, Socorro Bento.

Ela, também, falou do projeto de reabrir a escola de arte santeira que fica localizada no bairro Poty Velho.

“Arte, economia e cidadania estão ligadas. Então para enaltecer nossos artistas, gerar renda e reconhecimento pelo trabalho deles e trazer para população cultura. Estamos providenciando a reabertura da Escola de Arte Santeira, com uma roupagem diferente, agora a escola será voltada para artes, em geral, e ela não ficará apenas na zona norte, será descentralizada para que mais pessoas sejam alcançadas. E, também, estamos estudando a possibilidade de incluir os jovens venezuelanos e pessoas em situação de rua no projeto”, ressaltou a secretária.

Na ocasião, todos os artesãos de arte santeira que estavam presentes, apresentaram-se para o prefeito e para a secretária. Em suas falas, apontaram a importância da arte santeira para a cultura e tradição do Estado. E aproveitaram o momento para falar sobre a importância do incentivo da Prefeitura, para a classe.

“Estamos felizes com esse momento com o prefeito. Mais cedo falei com a secretária, Socorro, sobre a importância de descentralizar a escola de arte santeira, para que as pessoas tenham acesso. E também de uma linha de microcrédito para os artesãos por meio do Banco Popular”, pediu o artesão Leonardo Leal.

Foto: Dantécio Cardoso

Sensível à questão dos artesãos, o prefeito, Dr. Pessoa, liberou a inclusão do segmento para ser incluído nos grupos atendidos com microcrédito pelo Banco Popular, e a descentralização da escola de arte.

“Em nenhum lugar do mundo se vive sem arte e sem cultura. E isso (projeto) vamos abraçar. Nosso apoio aos artesãos, a cultura, em um lugar no centro, mais centralizado, e posteriormente disseminado na cidade. Vamos estar junto de vocês sem explorar, mas apoiar, por meio da disponibilização de recursos abaixo do mercado” falou o Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa.

Para o artesão, Francisco Filho, o evento foi muito positivo para a classe. “O aproveitamento foi cem por cento, a apresentação da secretária para os artesãos. Nós, artesãos, vimos com bons olhos a atuação da secretária, foi bastante positiva. Agora, vamos dar início ao projeto da escola,” disse.

Foto: Dantécio Cardoso

%d blogueiros gostam disto: