Sílvio Mendes diz que seu governo oferecerá educação para ‘crianças vivas e que existem’

O pré-candidato a governador Sílvio Mendes (União Brasil) foi recebido por uma multidão bastante animada em mais uma edição do “Conversas com Teresina”, realizado no bairro Lourival Parente, Zona Sul da capital.

Mais uma vez o sentimento de “mudança” foi demonstrado pelas pessoas. Todos vibraram com a presença e a cada palavra dita durante discurso de Sílvio Mendes, que dialogou e conversou, de pertinho, com cada um dos presentes.

Acompanhado de aliados, lideranças e apoiadores, o pré-candidato a governador fez algumas reflexões, falou de sua trajetória e de como foi levado a aceitar a disputa nestas eleições 2022. “Não posso virar as costas para um povo que quer a mudança, quer ver as coisas acontecerem em seu estado”, pontuou.

EDUCAÇÃO
Durante sua fala, Sílvio destacou que investirá em todas as áreas essenciais para gerir o estado, mas que em especial terá a Educação como uma prioridade, lembrando que foi em sua gestão, quando foi prefeito de Teresina, por dois mandatos, que a Educação da capital registrou bons resultados. Algo que foi continuado na gestão do ex-prefeito Firmino Filho.

Aproveitou para criticar a atual gestão a frente do Governo do Estado, que tem sido alvo de investigação após, segundo um relatório do TCE-PI (Tribunal de Contas do Estado), apontar que mais de mil pessoas mortas foram inscritas em um programa chamado ProAja. “Nosso governo terá um cuidado ainda maior com nossa educação, um de nossos grandes tesouros. Faremos um governo que educa crianças vivas e que existem. No governo atual tem pessoas mortas ganhando dinheiro. Foi provado pelo CPF e pela Receita Federal. E não vemos ninguém sendo preso”, questionou o pré-candidato a governador.

Para Sílvio, o Piauí precisa ser reconstruído. E finalizou o discurso convidando a todos os presentes para se mobilizarem pela mudança: “O futuro se conquista com atitude e ele está na mão de cada um de vocês. Gastaremos toda nossa energia e experiência em benefício do todo”.

 

%d blogueiros gostam disto: