Água Branca, a Capital Econômica do Médio Parnaíba ou Capital da Cocaína ?

Distante apenas 96 quilômetros de Teresina a cidade de Água Branca tem graves problemas sociais. A maioria deles distantes da ação do Poder Público Municipal devido a grandiosidade que a coisa se tornou. Entre os quais está o uso e venda de cocaína. É raro alguém na cidade não conhecer outro alguém que use, da mesma forma que venda.

Para uma pessoa influente na cidade que conversou com nossa reportagem, “Usar cocaína em Água Branca virou status, as pessoas usam para demonstrarem poder e para se inserirem num meio social que vive de aparências, com pessoas que desfilam pelas ruas e vida noturna com roupas de grifes famosas, mas dentro de casa em muitas das situações falta até o básico”.

Segundo o acessepiaui.com.br apurou, em Água Branca não existe grandes traficantes. A venda da droga se tornou tão comum que usuários compram para o uso e também venda. “Tem gente que vai para o trabalho no comércio local e leva a cocaína dentro de sacos de dim-dim para os clientes e amigos que vão lá mesmo comprar”, diz um radialista da cidade que pediu a nossa reportagem para que seu nome não fosse revelado. Da mesma forma tem muitos usuários que vão comprar a droga na própria casa de quem vende.

Água Branca é um forte polo comercial do Médio Parnaíba Piauiense. Com 16 mil habitantes a cidade vive uma evolulação comercial que chama atenção e suas terras e imóveis estão valorizadíssimos no mercado imobiliário. O dinheiro correndo atrai também as pessoas de má intenção.

Para muitos as drogas chegam na cidade através de artistas de bandas de forró e swingueira que se apresentam na região. Há shows quase todo final de semana e nossa reportagem apurou que em muitos desses eventos antes das bandas chegaram, chegam os “lançadores” (pessoas na maioria adolescentes e jovens com idade máxima até 25 anos) que trazem a droga para venda.

Aliada à venda e uso de drogas, em especial a cocaína e em densidade menor o crak, está a prostituição. Uma dona de uma lan house da cidade informou a nossa reportagem que “tem menina de 10 anos se prostituindo por R$ 50,00! Como tem menina de 10, 12 anos que não é mais virgem!”, diz admirada a jovem que reside em Água Branca há apenas dois anos.

Quanto a ação policial a sociedade questiona a falta de combate, especialmente pela falta de interesse das cúpulas das polícias Civil e Militar. Para um dos moradores da cidade “Água Branca precisa urgentemente de uma ação enérgica da polícia”. Ele diz ainda: “Eu mesmo já telefonei para o 190 e denunciei esse escândalo que acontece em nossa cidade. Pedi que fizessem aqui uma dessas operações que a RONE tem feito no interior do Piauí”. E continua: “Tem-se também que transferir a maioria dos policiais civis e militares que trabalham em Água Branca, muitos moram aqui há mais de 10 anos, já fizeram amizade com a comunidade e polícia como juíz de direito e promotor de justiça não pode andar de braços dados com todo mundo”, avalia.

 

(*) Abaixo, veja matéria publicada pelo mpiaui.com em 12 de Dezembro de 2012 após a prisão de traficantes na cidade de Água Branca:

 

Água Branca (PI) – Policiais militares da Companhia de Água Branca (2ª Cia/3º BPM) prenderam em flagrante Abimael Tomaz dos Santos na madrugada desta quarta-feira (20), por tráfico de drogas. Segundo a Polícia, ele estava de posse de 21 pedras de crack, duas trouxas de maconha, oito trouxas de cocaína, e ainda, R$ 285 em dinheiro trocado. O tráfico e uso de drogas reina em Água Branca, seria necessária ação especial das polícias Civil e Militar, como tem acontecido ultimamente em outras cidades piauienses, para se coibir a grande quantidade de traficantes e usuários na cidade e em toda a Região do Médio Parnaíba Piauiense.

Outro agravante em Água Branca e cidades vizinhas é a prostituição, tanto feminina como masculina, afirmam os policiais.

Menores de idade consumem bebidas alcóolicas em bares, restaurantes, casas de show, sem nenhuma ação do Conselho Tutelar ou mesmo do Promotor de Justiça e da Juíza de Direito. Seria necessário que essas autoridades se manifestassem a respeito, já que existe uma lei,  o ECA – Estatuto do Menor, e este tem que ser cumprido. Se em Teresina a ação de promotoras de justiça e juízes de direito tem causado impacto, por que em Água Branca não pode acontecer o mesmo? Na capital os promotores de justiça acompanhados de polciais saem a noite em casas de shows, bares, restaurantes e até moteis, mas aqui em Água Branca não se sabe o porque o mesmo não acontece.

No momento da prisão, Abimael encontrava-se na avenida José Miguel, nas proximidades do hospital Senador Dirceu Mendes Arcoverde. Ele foi abordado e preso pelos soldados Francisco e Juscelino, do moto patrulhamento.

Segundo o Comandante da 2ª Cia/3º BPM, tenente Viana, todo o efetivo está empenhado em combater a criminalidade. “Todo efetivo está empenhado em combater o tráfico e outros crimes. Dia e noite temos trabalhado para diminuir a criminalidade e dar mais sossego para a população”, afirmou o tenente.

 

(*) Menores de idade entram em motéis de Água Branca até a pé! Veja abaixo matéria publicada no acessepiaui.com.be em 09 de Setembro de 2012:

Policiais militares da Companhia de Água Branca (2ª Cia/3º BPM) prenderam em flagrante Abimael Tomaz dos Santos na madrugada desta quarta-feira (20), por tráfico de drogas. Segundo a polícia, ele estava de posse de 21 pedras de crack, duas trouxas de maconha, oito trouxas de cocaína, e ainda, R$ 285 em dinheiro trocado. O tráfico e uso de drogas reina em Água Branca, seria necessária ação especial das polícias Civil e Militar, como tem acontecido ultimamente em outras cidades piauienses, para se coibir a grande quantidade de traficantes e usuários na cidade e em toda a Região do Médio Parnaíba Piauiense.

Outro agravante em Água Branca e cidades vizinhas é a prostituição, tanto feminina como masculina, afirmam os policiais.

Menores de idade consumem bebidas alcóolicas em bares, restaurantes, casas de show, sem nenhuma ação do Conselho Tutelar ou mesmo do Promotor de Justiça e da Juíza de Direito. Seria necessário que essas autoridades se manifestassem a respeito, já que existe uma lei,  o ECA – Estatuto do Menor, e este tem que ser cumprido. Se em Teresina a ação de promotoras de justiça e juízes de direito tem causado impacto, por que em Água Branca não pode acontecer o mesmo? Na capital os promotores de justiça acompanhados de polciais saem a noite em casas de shows, bares, restaurantes e até moteis, mas aqui em Água Branca não se sabe o porque o mesmo não acontece.

No momento da prisão, Abimael encontrava-se na avenida José Miguel, nas proximidades do hospital Senador Dirceu Mendes Arcoverde. Ele foi abordado e preso pelos soldados Francisco e Juscelino, do moto patrulhamento.

Segundo o Comandante da 2ª Cia/3º BPM, tenente Viana, todo o efetivo está empenhado em combater a criminalidade. “Todo efetivo está empenhado em combater o tráfico e outros crimes. Dia e noite temos trabalhado para diminuir a criminalidade e dar mais sossego para a população”, afirmou o tenente.

(*) Com informações adicionais da Assessoria de Imprensa da PM-PI

 


(*) Água Branca faz caminhada nas ruas contra as drogas. Matéria publicada pelo mpiaui.com em 3 de Fevereiro de 2013: 


Água Branca (PI) – Enquanto no Rio de Janeiro integrantes do PT – Partido dos Trabalhadores se organizam para criarem a “Bolsa Crak”, que destinará aos usuários R$ 900 por mês, numa atitude politiqueira e irresponsável, integrantes do Terço dos Homens rezado costumeiramente na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na cidade de Água Branca, 16 mil habitantes, localizada a 96 Km ao sul de Teresina, fizeram na manhã de hoje (3) passeata pelas principais ruas da “Capital Econômica do Médio Parnaíba” procurando sensibilizar as pessoas, as famílias e as autoridades para o alardeamento das drogas em nosso Município e em todos os outros do Médio Parnaíba. A caminhada foi feita com o apoio dos portais de notícias mpiaui.com, acessepiaui.com.br e tribunadebarras.com
 
Para se ter uma ideia, segundo dados da polícia,  Água Branca detém a triste estatística de ser a quarta cidade do Piauí na venda e uso de drogas, estatística essa confirmada nos últimos dez anos e para muitos conquistada devido ao advento da festa do carnaval, que tem seus fatores positivos, mas na maioria são negativos, sem falar na prostituição também alarmante e na quantidade de meninas que deveria estar brincando com bonecas já tendo vida sexual e muitas delas se prostituindo.  É bom lembrar que todas as cidades do Piauí onde o carnaval se tornou tradicional tem aumentado consideravelmente o número de traficantes, drogados, meninas perdendo a virgindade, prostituição.

O uso de drogas aumentou no Brasil a partir do Governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) quando foi sancionada lei determinando que “qualquer pessoa que manter consigo até 100 gramas de drogas será visto apenas como usuário, como um doente, e não deverá ser preso”. Essa lei fez aumentar a quantidade de drogados nas ruas das cidades do País e prejudicou o trabalho da polícia e das demais autoridades competentes. Quando o usuário de drogas era preso, raramente se via alguém usando drogas em logradouros públicos, algo comum nos dias atuais.
 
Toda a sociedade organizada, não só a Igreja Católica, deve chamar para si a responsabilidade dessa iniciativa acontecida hoje em Água Branca. As igrejas, as associações de moradores, detém o papel também de formadores de opinião junto à comunidade, daí a importância de terem a responsabilidade de abordarem temas que estão atingindo a sociedade e que merecem maior combate.

Temos em nossa cidade um suntuoso prédio da OAB/PI, mas a o OAB aqui não participa de nada! Temos um suntuoso prédio da Associação Comercial, mas não há também inciativas de cunho social por parte dessa, temos cidadãos empresários da área de shows e festas que indiretamente contribuem para a vinda de traficantes para Água Branca e para o aumento dos usuários devido o tipo de “atrações” que colocam para o público jovem, mas não há iniciativas desses na hora em que a sociedade clama para que seus problemas sejam resolvidos ou amenizados. Na caminhada de hoje (3 de Fevereiro) contra as drogas, por exemplo, não tinha um só deles participando, como também não se viu vereadores, promotor de justiça, juiz de direito, prefeito, vice-prefeito… algumas dessas pessoas com certeza estarão na próxima semana em cima dos seus luxuosos camarotes tomando bebidas caras no carnaval.
 
Até parece que o povo só tem a imprensa para lhe dar voz e que a sociedade em geral só tem a mesma imprensa para quando quer que seus problemas sejam resolvidos, já que é necessário primeiro a imprensa alardear os fatos, os problemas, para que depois de se sentirem intimidadas e cobradas as autoridades se manifestem.


(*) Abaixo matéria do cidadeverde.com postada em 27 de Abril de 2010 com o título: “Traficantes são presos na cracolândia de Água Branca”:

Água Branca (PI) – A polícia de Água Branca prendeu ontem 2 traficantes e apreendeu drogas, R$ 630 em dinheiro trocado e objetos provenientes de troca por maconha, crack e cocaína. O material foi encontrado nas casas dos traficantes.

As prisões ocorreram após uma troca de tiros entre os acusados na rua Antonio Miranda, conhecida como “cracolândia”, no bairro Campo Novo. Uma pessoa ficou baleada na cabeça. Segundo a polícia, o disparo foi dado por Maximiliano José Dos Santos, o Maxi, que foi preso logo após.

Os policiais foram, então, a procura da arma do crime na rua conhecida como “cracolândia”. Lá intimaram um rapaz, já conhecido traficante, Marques Jean, chamado de Meio Quilo. Os agentes foram com o suspeito até sua casa e os agente foram com o suspeito até sua casa após autorização por escrito. Lá foram encontrados vários papelotes com vestígios de droga, uma pedra de crack e bilhetes de clientes encomendando drogas.

No mesmo quarteirão, os policiais notaram uma movimentação suspeita numa outra casa, a casa da mãe de Meio Quilo. Os policiais conseguiram autorização por escrito para entrar na residência.

No quarto do acusado foram encontrados R$ 500 escondidos dentro de um tijolo seis furos, debaixo de uma cômoda. Além disso, a polícia encontrou também vários carregadores de celulares, relógios com pulseiras quebradas e baterias de celulares. Esses produtos eram em escambo por crack e maconha, de acordo com informações da população aos agentes.

Já na casa de Maximiliano foram encontrado R$ 130, em pequenas cédulas e resquícios de drogas em papelotes.

Segundo informações já prestadas à delegacia em depoimento, Meio Quilo, Pixuxa (outro traficante já preso) e outros traficantes dominavam a rua Antonio Miranda, e lá implantaram a cracolândia, ponto de venda e consumo de drogas.

(*) Delegacia de Polícia Civil de Água Branca prende um dos principais traficantes de drogas da cidade

Israel Careca foi preso em flagrante pelos policiais civis Willamar Pires e Reginaldo de Freitas.

A Delegacia Regional de Polícia Civil de Água Branca prendeu em flagrante delito a pessoa de iniciais I. D. S. V., conhecido na região como “Israel Careca”, apontado como um dos principais traficantes de drogas da cidade.

As diligências iniciaram quando do cumprimento de mandado de busca em uma das residências de Israel. “Israel Careca foi preso em flagrante pelos policiais civis Willamar Pires e Reginaldo de Freitas, portando 28 pedras de cocaína na forma de crack e dois dolados de maconha, além da quantia de R$ 558,00, em cédulas de pequeno valor”, explica o Delegado Jetan Pinheiro Barbosa, Delegado Regional de Água Branca.

Outra equipe da Delegacia Regional que também participou da prisão foi a do delegado Fábio Freire de Albuquerque. Em 2010, “Israel Careca” já havia sido preso naquela regional em flagrante lavrado pelo DPC Fábio Freire.

(*) Policia prende traficantes com droga e dinheiro em Água Branca

Dois traficantes foram presos ontem pela polícia de Água Branca, além dos elementos foram presos também drogas e R$ 630 em dinheiro. A polícia informou que o material foi encontrado na casa dos presos. A prisão ocorreu após um tiroteio na famosa ‘Cracolândia’ que fica localizado no bairro Campo Novo. Durante a confusão uma pessoa saiu ferido, o responsável pelo tiro identificado como Maximiliano José já está preso. Além de todo esse material, os policiais encontraram também bilhetes de clientes encomendando drogas. Os policiais invadiram as casas por meio de autorização escrita.

(*) Traficante é preso em Água Branca

Hoje pela madrugado foi realizada a operação policial denominada Médio Parnaíba Seguro, que cominou com a apreensão de 50 carros e um traficante. A operação contou com um apoio de 100 homens da policia civil, Militar e Rodoviária Federal com 15 viaturas. Quem está coordenando toda a ação e o Major-PM Rubens, comandante do 3° BPM, de Floriano.

Em Água Branca foi preso um traficante que já era procurado pela Delegacia de Entorpecentes de Teresina. O nome do traficante ainda não foi revelado, mas se sabe que ele está detido na delegacia do município, cujo delegado responsável é João José Pereira Filho, o JJ, titular da Delegacia de Entorpecentes.

 

(*) Mercado de Drogas e prostituição movimenta 7 milhões no Médio Parnaíba

Água Branca – 07 de maio de 2012. A Capital Econômica do Médio Parnaíba é referência por seu enorme comercio. Mas recentemente passou a ser líder na venda de drogas. Se tornando uma importante ponte de distribuição a toda região.

Atualmente o Médio Parnaíba, está com seus holofotes voltados para as politicas locais que se avizinham. Neste contexto, acontecimentos de maior relevância perdem sua expressividade e caem no esquecimento.

Recentemente foi noticiado em alguns meios de comunicação local, sobre o crescente número da prostituição e dos dependentes químicos na região do Médio Parnaíba, em especial Água Branca. Fato que não foi levado muito a serio pelo poder público ou pela sociedade, pois se tornou uma rotina no cotidiano da região.

Para ter uma ideia da banalização deste assunto, trazemos neste artigo dados de uma pesquisa realizada pelo PORTAL MPIAUI.

O portal realizou uma pesquisa local sobre como está à prostituição e o mercado de drogas. O ponto de pesquisa foi à cidade de Água Branca, por ser referência em seu comercio, o que de certa forma também atrai a violência, pois a cidade vive sob um intenso crescimento econômico e populacional.

A pesquisa foi realiza em algumas áreas periféricas da cidade, foram colhidos vários dados. Estes dados foram processados e transformados em conhecimento. De pronto do conhecimento obtido é possível afirmar que na cidade de Água Branca existem 18 instituições de educação para 45 bocas de fumos ou prostibulos.

Isso é uma estatista que aterroriza só de ler, imaginem, se verificando e visualizando de perto esta situação.

Hoje, este é um comercio que movimenta anualmente cerca de R$ 7.000.000,00 (Sete Milhões de Reais) uma cifra considerável e que é gerada de maneira ilícita. Outro fato intrigante é que este dinheiro é também utilizado para abastecer os caixas para as campanhas de algumas lideranças politicas regionais.

De uma coisa sabemos do jeito que está não pode ficar, é preciso que a sociedade civil organizada se mobilize para impor medidas enérgicas de alta relevância para resolver este problema.

Famílias e famílias estão sendo consumidas por esta infecção que de tão grave, já chegou às zonas rurais de Água Branca e de alguns municípios do Médio Parnaíba.

Agora Perguntamos! Como nós que somos simples emissores de informações temos este conhecimento e as organizações responsáveis por reprimir esta situação não as possuem?

Este não é um problema só do poder público, é também da sociedade. É um câncer maligno que entra em estado de erupção destruído tudo o que ver pela frente. E a partir do momento que ignoramos isto, estamos nos tornado coniventes desta situação.

O PORTAL MPIAUI esta fazendo sua parte. Resta à opinião pública se pronunciar sobre o assunto. Para isso, é necessário que esta sociedade acorde do coma induzido em que se encontra, para que assim, tome ás rédeas da situação.

Enquanto isso não acontece, traficantes e mais traficantes desfilam em cidades do Médio Parnaíba exibindo suas conquistas as custa do sofrimento de muitos. Eles desfilam mostrando seu poder, portando de boa pinta e andando de carro importando. Eles agem como se Água Branca e o Médio Parnaíba fosse reduto desta laia ou terra sem lei, pois a cada dia que passa chega mais um.

Em pleno século XXI, e pensava-se que este tipo de coisa só se via em grandes metrópoles. Estamos perdidos. Aguem vamos pedir socorro?  Se em Água Branca que só tem 17 mil habitantes é assim, imaginem nas grandes metrópoles.

“Deus intercedei por estas almas perdidas”. Como se não bastasse às drogas temos também a prostituição envolvendo adolescentes de 10 a 18 anos. Há também que se lembra dos focos isolados de pagamentos de pedágio em alguns bairros de Água Branca, ou seja, um direito garantido pela constituição de 1988, o direito de ir e vir está sendo subjugado por alguns traficantes nas madrugas de Água Branca.  Vamos Água Branca acorde! Pois dias melhores ti esperam.

Não devemos esquecer de que este artigo não está criticando a prefeitura local. Pois, sabemos dos inúmeros esforços desta instituição para resolver um problema que atinge não só o Médio Parnaíba ou Água Branca, mas a todo Brasil. Quando falamos aqui que o poder público não se em porta com a situação, não estamos nos referendo ao poder executivo. Pois sabemos que em uma democracia existem os poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário. Em Água Branca o que se ver é inúmeros esforços por parte do poder executivo para resolver esta situação. Mas isso não é o suficiente se as outras instituições governamentais que representam o poder do estado não agiram em comum ação.