Túmulos servem de motel em cemitérios de Água Branca

Água Branca – 25 de abril de 2013. Hoje, a equipe do Portal Mpiaui recebeu uma ligação via celular. Era o senhor Eugênio Marques Vitorino.

Ele entrou em contato com o Portal Mpiaui para fazer denuncia sobre o fato do tumulo de sua saudosa esposa está sendo usado como cama de motel para vândalos.

Seu Eugênio, que é Sargento aposentado do exercito, afirma está muito insatisfeito com esta situação. O mesmo diz que  esta viúvo há 2 anos, pois sua esposa, faleceu no dia 20 de abril de 2011, sendo conhecida por todos em Água Branca por Raimunda Lucia Ayres Vitorino.

Sua saudosa esposa foi enterrada no cemitério Novo de Água Branca, que segundo, Eugênio, está todo murado, um muro padrão, mas encontra partida não possui nenhum tipo de vigilância.

Ele não entende esta situação e afiram com convicção que existe verba do Governo Federal para manter os cemitérios, e que a prefeitura não gastaria muito para mantê-los limpos, iluminados e com vigilância, que são os serviços básicos exigidos.

“ E inadmissível que o tumulo de minha querida esposa, sirva de motel ou ponTo de uso de drogas, pois o que se  mais ver no tumulo é latinhas, que os vândalos utilizam para usar Drogas” disse Eugênio.

“Veja só que coisa! Eu pago R$ 25,00 reais por mês para uma senhora limpar e encerar o tumulo de minha esposa duas vezes por semana, é um dos túmulos mais limpos do cemitério, e por isso acaba se tornando o local mais fácil dos vândalos utilizarem como ponto de drogas e sexo, não sei mais o que fazer, já solicitei a Câmara de Vereadores da cidade, já solicitei a prefeitura e nada foi resolvido. Só queremos um vigia nestes cemitério, uma pessoa que impeça estes vândalos de quebrar e roubar tudo o que colocamos nos túmulos de nosso entes queridos, pois não é só minha mulher que está aqui enterrada não, aqui tem também os meus pais e muitos outros parentes” frisa Eugênico.

Estou aqui hoje, para mostrar a sociedade o estado de abando em que se encontram os restos mortais dos nossos entes queridos. Eu não entendo por que tamanho descaso, se o Governo Federal manda todos os meses recursos para manutenção dos cemitérios da cidade. O que custa investir um pouco mais? Cadê a consideração por aqueles que muito contribuíram para o desenvolvimento de Água Branca?

A que pontos temos que chegar? Meu Deus aquém pedir ajudar? É por isso que estou aqui, buscando que alguém ousa meus apelos, que todos conheça a face escura do abando dos nossos entes queridos que já se foram, que todos compartilhem nas redes sociais este acontecimento, para que todos saibam até que ponto pode chegar a capacidade das pessoas em não respeitar os direitos do outro.