Piauí: Governador Wilson lamenta morte de garoto e quer descentralização da Eletrobras

O governador Wilson Martins lamentou a morte do menino Ernesto, que morreu na última terça-feira (30), um dia depois ser eletrocutado ao ser atingido por fio da rede elétrica, e defendeu a descentralização da Eletrobras Piauí. O gestor visitou as obras da nova ponte Juscelino Kubitscheck na manhã desta quarta-feira (1º) e tomou café com os operários em alusão ao Dia do Trabalhador.
 
Wilson também criticou a postura da direção da Eletrobras estar situada no Rio de Janeiro e acrescentou que a presidenta Dilma Rousseff já tem conhecimento dos problemas da empresa no Estado e que providências devem ser tomadas. 
 
O governador avaliou como positiva a visita dos quatro ministros ao Piauí e diz que vários projetos foram agilizados além de firmadas mais obras para o Estado. Um total de R$ 3 bilhões em recursos estão sendo investidos em diversas áreas, segundo dados do sistema de monitoramento. 
 
Shopping Natureza
A obra da construção da nova ponte Kubitscheck deslocou os vendedores que ficavam sob  ela para as margens da avenida Marechal Castelo Branco. Wilson Martins defendeu que os floristas fiquem neste local. A intenção dele é que a área se torne um ponto turístico. O governador ganhou uma orquídea amarela, avaliada em R$120, de Germina Leal, presidente da Associação dos Floristas e convidou a população a comprar rosas para o Dia das Mães. 
 
Leal diz que ainda não há consenso sobre onde ficarão os boxes. “Ainda vamos debater sobre isso. Alguns floristas querem permanecer e outros voltar para debaixo da ponte. Estamos num processo de adaptação e vários clientes estão gostando do novo local”, pontua.