Técnicos do Pronatec visitam escolas do Piauí

Técnicos da Secretaria de Estado da Educação e Cultura do Piauí (Seduc) estiveram, durante o mês de maio, visitando escolas dos municípios de União, Miguel Alves, José de Freitas, Palmeirais, Demerval Lobão, Lagoa do Piauí e Água Branca, divulgando o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec, no âmbito do Bolsa Formação Estudante/Jovem Trabalhador.

Nas visitas, trataram da apresentação, mobilização e sensibilização de diretores e alunos das Unidades Escolares de Educação de Jovens e Adultos (4ª a 7ª etapa) e Ensino Médio (2º e 3º ano) para a pré-matrícula nos cursos oferecidos pelo novo parceiro ofertante, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Criado pela Lei nº 8.315, de 23 de dezembro de 1991, e regulamentado pelo Decreto nº 566, de 10 de junho de 1992, o Senar tem o objetivo de organizar, administrar e executar, em todo o território nacional, a Formação Profissional Rural (Fpr) e a Promoção Social (Ps) de jovens e adultos, homens e mulheres que exerçam atividades no meio rural. Começou a atuar, de fato, em 1993.

Através de apresentação oral e dialogada, distribuição de material informativo e visitas diretamente às Unidades Escolares, a equipe do Pronatec despertou o interesse dos alunos e diretores das escolas para as vantagens de aderir ao Programa.

“É impressionante o quanto nossos alunos aproveitam as oportunidades oferecidas. O Pronatec é um Programa que veio para ajudar os estudantes a conseguir uma qualificação profissional antes de terminar o Ensino Médio, facilitando a entrada destes no mundo do trabalho”, explica Josias Campelo, assessor do Pronatec.

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi instituído pelo Governo Federal para ampliar a oferta de Educação profissional aos brasileiros e brasileiras por meio de uma série de subprogramas, ações e projetos e tem como finalidade expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos técnicos e profissionais de nível médio e de cursos de formação inicial e continuada para trabalhadores.

“Fomos muito bem recebidos. A partir do momento que receberam as informações, os diretores se comprometeram a realizar a pré-matrícula junto à comunidade escolar” disse Valéria Barros, assessora do Pronatec.

A Seduc fará um acompanhamento trimestral com cada Gerência Regional, de forma que todos sejam bem atendidos e assessorados quanto à oferta de cursos e execução do Programa.

O Programa

O Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) compreende a mais ambiciosa reforma já realizada na Educação Profissional e Tecnológica (EPT) brasileira. Com a meta de oferecer, no Piauí, 7000 mil vagas de cursos de Formação Inicial Continuada – FIC para o ano de 2011 e mais ofertas de cursos Técnicos para 2012, o Programa tem por objetivos expandir, interiorizar e democratizar a oferta presencial e a distância de Cursos Técnicos e de Formação Inicial e Continuada (FIC), além de fomentar e apoiar a expansão da rede física de atendimento da EPT, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino médio da rede pública estadual, por meio da articulação com a educação profissional.

Um dos principais destaques do Pronatec é a criação do Bolsa-Formação, pela qual a União financia a oferta de cursos presenciais de EPT a pessoas de diversos perfis, sendo dois os tipos de Bolsa-Formação. A Bolsa-Formação Estudante oferecerá Cursos Técnicos com duração a partir de 800 horas – para estudantes matriculados na rede pública estadual e a Bolsa-Formação Trabalhador que oferecerá Cursos FIC com duração de 160 horas ou mais a estudantes trabalhadores.

Além disso, a criação do FIES Técnico, a consolidação da Rede e-Tec Brasil, o fomento às redes estaduais de EPT por intermédio do Brasil Profissionalizado e a expansão da Rede Federal de Educação Profissional Tecnológica (EPT) são outros pontos de destaque do Programa.

Em parceria com os ofertantes Senai, Senac e agora o Senar, o Pronatec oferece Cursos Técnicos com um mínimo de 800h e Formação Inicial e Continuada (FIC) – mínimo de 160h – através da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica e do Sistema S.

“Os interessados devem se dirigir à escola mais próxima de seu domicílio, onde será feita uma pré-matrícula para os cursos ofertados na modalidade da Formação Inicial e Continuada”, explica Lídia Maria de Carvalho, gestora estadual do Pronatec-PI no âmbito Bolsa-Formação, da Seduc.

Após a realização da pré-matrícula os alunos deverão comparecer às Unidades Ofertantes, com a cópia dos documentos solicitados para confirmação da mesma.

As pré-matrículas podem ser feitas até a semana imediatamente anterior ao início do curso escolhido. Os cursos serão realizados nos turnos manhã, tarde ou noite, nas Unidades Ofertantes, Senac, Senai e Senar, que dispõem de salas e laboratórios adequados ao desenvolvimento da programação. O acompanhamento será realizado por técnicos, apoiados pelas equipes da Seduc.

Os estudantes interessados devem estar regularmente matriculados na Educação de Jovens e Adultos de 4ª a 7ª etapas, no Ensino Médio regular ou integrado (1º, 2º e 3º ano) ou Ensino Profissionalizante da rede pública estadual.

Para participar

Documentos solicitados:

• Comprovante de escolaridade;

• Comprovante de endereço;

• Identidade;

• CPF.

%d blogueiros gostam disto: