Wellington e Firmino Filho cumprem agenda juntos pelo Estado do Piauí

O governador Wellington Dias (PT) e o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), se encontraram ontem durante a 2ª Edição do Piauí Center Moda Experience, evento que reúne o setor de moda atacadista da região, organizado pelo Sindicato da Indústria do Vestuário do Piauí e Federação das Indústrias do Piauí (Fiepi), na zona Sul de Teresina. No evento, eles admitiram buscar alternativas para manter a suplente de deputada estadual Belê Medeiros (PSB) na Assembleia Legis-lativa, depois do retorno do tucano Luciano Nunes.
 
Também reafirmaram parcerias administrativas entre Governo do Estado e Prefeitura em obras e serviços na capital. Wellington Dias afirmou que o retorno de Luciano Nunes para Assembleia é um processo natural, mas adiantou que a política encontra seus caminhos para solucionar os problemas, como é o caso da Belê. Para o prefeito Firmino Filho, o importante é dialogar e ver alternativas. “Vamos manter uma postura para construir pontes. A política precisa ser clara e tem que ser feita com habilidade”, assinalou.
 
Quanto à crise, os dois gestores estão otimistas para que as providências adotadas possam superar essa condição. Firmino afirmou que é grave a crise política e a crise financeira, mas ambas devem ser enfrentadas para que se possa retomar o crescimento. “O ajuste, se necessário, tem que ser feito. Não apenas pelo ajuste em si, mas para podermos ter um novo momento no crescimento, gerando oportunidade ao povo”, avaliou o prefeito.
 
O governador frisou que foram adotados diversos mecanismos para controlar a crise e a inflação. Ele voltou a defender a redução nos juros e a ampliação de créditos. “Existem juros extorsivos a partir da taxa Selic elevada. Se o governo compra dinheiro a 8% acima da inflação, por que o privado vai arriscar capital em negocio?”, questionou Wellington, pedindo a redução dos juros e reclamando dos encargos.
 
Os dois estiveram presentes no pólo de modas do Piauí Center Modas, na zona Sul de Teresina. Eles concordam que o setor de confecções e moda são grandes geradores de empregos em Teresina e no Estado. O setor emprega mais de 17 mil pessoas no Piauí.
 
(*) diario do povo 
%d blogueiros gostam disto: