Apreensão de drogas bate recorde no Piauí

A Secretária de Segurança apresentou na manhã desta terça-feira (17) o resultado de uma investigação de cinco meses, presidida pelo delegado Cadena Júnior (DEPRE) com apoio do Núcleo de Inteligência da SSP-PI, que tirou de circulação cerca de 70kg de maconha, cocaína e uma pistola 380, além da prisão de três pessoas.

A maconha estava sendo levada para São Luis-MA por Evanilza Gonçalves Lima e Francisleide Menezes da Silva. De acordo com o secretário Fábio Abreu já é possível perceber que os traficantes estão mudando a forma de agir com as operações policiais que estão sufocando o comércio de crack na capital e interior.

“Os traficantes estão encontrando certa dificuldade de trazer crack para o Piauí por causa da nossa ação conjunta e de outros Estados. Desde o início das nossas operações conseguimos fazer com que traficante tivesse mais receio em trazer droga para cá. Já a maconha pode ser produzida aqui e em qualquer outro Estado. Por isso estão retornando o tráfico para maconha que é mais fácil e mais barato para a venda”, explicou Abreu.

O coordenador da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes – DEPRE, explicou que o crack passou de R$ 5 a pedra, para R$ 25. O motivo é a dificuldade do traficante em conseguir o entorpecente. Manandro Pedro agradeceu o apoio da Secretária de Segurança, do Núcleo de Inteligência e do juiz da Central de Inquéritos, Luiz Moura.

“Planejamos nossas ações para todo o ano de 2015 e por isso estamos batendo todos os recordes de apreensão de drogas no Norte e Nordeste. Já são quase 22 toneladas apreendidas e só este mês de novembro cerca de 210 kg de entorpecentes, mais do que em todo ano de 2014. Isso se deve ao trabalho conjunto das forças de segurança e da própria sociedade ao denunciar do pequeno ao grande traficante”, afirmou o delegado.

O delegado Cadena Júnior disse que estavam monitorando os acusados. Orlando da Silva Resende é um dos grandes traficantes da zona norte de Teresina, além de homicida. Ele já foi preso também por furto de armas do Tribunal de Justiça do Piauí. Agora, a polícia percebeu sua movimentação suspeita através do seu contato com Evanilsa Gonçalves, esposa de José Kilson, preso em Pedrinhas-MA após matar uma pessoa em Timon.

“Evanilsa estava no bairro Aeroporto e Orlando a deixou em um ponto de taxi próximo ao cemitério São José deixou. De lá ela foi para Timon, onde policiais da DEPRE e do Núcleo de Inteligência fizeram a abordaram na casa da Francisleideno (que receberia R$ 500 para ajudar a levar a droga para São Luis) bairro Parque Piauí e foram encontrados 31 tabletes de maconha. Já o Orlando foi preso no bairro Dirceu Arcoverde e confessou que iria deixar seis tabletes na casa de um traficante”, explicou Cadena Júnior.

Fábio Abreu disse ainda que o trabalho integrado das policiais Militar, Civil e demais forças de segurança está conseguindo prender não só o pequeno, mas também os grandes traficantes.

“Vamos sufocar o tráfico ainda mais para evitar a oferta para o usuário e assim diminuir outros índices de criminalidade como o roubo. Essas operações serão direcionadas para o grande traficante tanto na capital quanto no interior”, completou.

%d blogueiros gostam disto: