Possível Candidatura de Margarete a prefeita de Água Branca fragiliza base politica do Prefeito Jonas Moura

Se tratando de politica tudo pode acontecer ou nada pode mudar. É esperar para ver os próximos capítulos dessa realidade.

O assunto rola pela cidade em rodas de amigos, seja em bares ou restaurantes, ou em filas de bancos ou casa comercias, sobre a possível candidatura da atual Secretária Municipal de Saúde, Margarete de Sousa Pimentel, ao cargo de prefeita da cidade.

O fato chegou até ser noticiado pelo professor Chiquim em seu blog no PORTAL O DIA sinalizando em seu texto bem elaborado a saída da ex-primeira dama e atual Secretária Municipal da Saúde do governo Jonas Moura.

Pois bem, de fato a historia anda mesmo circulando por Água Branca e por todo Estado do Piauí, e ganhou mais força quando no dia 13 de setembro de 2015, em solenidade realizada na Câmara Municipal de Vereadores de Água Branca – PI, Margarete de Sousa Pimentel e seu marido o ex-prefeito Zito, se filiaram ao Partido Progressista deixando o PSB partido a qual faz parte o atual prefeito Jonas Moura.

O evento teve grande destaque uma vez que reuniu muito mais gente que a reunião que o prefeito Jonas Moura, fez dias depois com liderança politicas em sua casa. Sem falar que a solenidade realizada pelo PP de Água Branca, contou com a presença do Presidente do Partido em âmbito nacional, o Senador Ciro Nogueira e de sua esposa, a deputada federal, Iracema Portela, que em discurso deixou bem claro o seu desejo de ter uma liderança forte do PP, em Água Branca, citando Margarete de Sousa Pimentel, a ex-primeira dama, e lembrando a importância da participação das mulheres na política, seja ocupando cargos eletivos ou prestando serviços à comunidade.

Porém, diante dos fatos não há argumentos, mas existem medidas adotadas para tentar contornar a situação, o que já vem sendo adotado pelo atual prefeito Jonas Moura, que vendo esta vulnerabilidade em seu grupo politico, já arregaçou as mangas e tenta conquistar novos nomes da oposição para seu lado.

Chegam a dizer na cidade de Água Branca PI, que se o prefeito Jonas perder uma grande aliada politica como Margareth Pimentel, ele não teria chance de se reeleger, pois perderia também o apoio do ex-prefeito Zito e de parte do seu atual grupo politico.

Em contrapartida outros chegam a afirmar que o prefeito Jonas, que revolucionou o modo de administrar Água Branca já tem uma carta na manga. E pode por em pratica o plano B, que seria convidar Neivão para ser seu vice nas próximas eleições.

Especulações ou verdades o que você internauta acha? Faltando um ano para as eleições, ficam então várias indagações:

1 – Será mesmo que o ex-prefeito Zito e sua esposa Margarete de Sousa Pimentel tentarão o executivo outra vez?

2 – Se isso ocorrer, Neivão aceitaria ser vice ao lado de Jonas Moura?

3 – Será que teríamos quatro candidatos a prefeito Margarete, Jonas, Neivão e Wesley?

4 – E  Cipriano Faustino e Dr. Ralph Alexandrino?

5 – Como ficaria o vereador Chico da Moto, que já disse querer uma cadeira de vice no próximo mandato, seria ele o vice ao lado de Margareth Pimentel, ou melhor, será que Neivão aceitaria ser vice de Margarete?

6 – E o vereador Ivon Lendl, que tem grande atuação na administração de Jonas Moura, e que ganhou força politica após seu Deputado Federal, Marcelo Castro, ser nomeado Ministro da Saúde no governo Dilma, como ficaria, ele também é um dos nomes cotados para ser vice ou quem sabe buscar uma candidatura própria, sem falar que tem uma família de historia politica na cidade, com o pai atual Secretário de Meio ambiente e a mãe médica e ex-prefeita da cidade Dra. Luzia?

7 – E o vereador Bibiu Alexandrino e seu irmão o bioquímico Dr. Gerson Alexandrino, que tem expressiva atuação nas camadas periféricas da cidade e teriam assumido um compromisso de apoia Neivão para prefeito e Gerson Alexandrino como vice em 2016 como ficariam?

8 – E Valmir Sales atual secretária municipal de obras e grande liderança politica da cidade apoiaria quem se o grupo romper Jonas Moura ou Zito?

9 – Com quem ficaria Antônio Carlos outra grande liderança Politica da Cidade?

10 – Jonas teria coragem de disputar uma eleição com um grupo politico totalmente diferente do que o elegeu?

Essas e outras perguntas só terão resposta a partir de junho de 2016, quando as lideranças começaram a tomar corpo e decidirem quem irão apoiar.

 

%d blogueiros gostam disto: