UPA do Renascença tem fossa séptica e gerador quebrados

A Unidade de Pronto Atendimento foi inaugurada há cerca de um ano

Durante audiência pública proposta pelos vereadores Teresa Britto (PV) e Ricardo Bandeira (PSL) moradores da região do Grande Dirceu denunciaram que uma das fossas sépticas e o gerador de energia da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Renascença estão quebrados, além de outros aparelhos danificados.

“A fossa está há mais de um mês quebrada, o que deixa um cheiro horrível nas dependências da UPA, e quando falta energia o hospital para totalmente de funcionar porque o gerador não funciona”, denuncia Bernardo Neto, presidente da Associação de Moradores do Renascença I.

A vereadora Teresa Britto (PV) falou dos problemas que constatou durante vistoria na UPA do Renascença e no Hospital Geral do Dirceu Arcoverde. “No Hospital do Dirceu II, tiraram a classificação de risco e reduziram a equipe de profissionais, inclusive médicos e enfermeiros. Já na UPA do Renascença, constatamos uma longa demora no atendimento e alguns equipamentos danificados, o que é inadmissível para um hospital inaugurado há menos de um ano”, avalia.

Durante a audiência, a representante da Fundação Hospitalar de Teresina para abertura das UPAs, Juracília Jericó, garantiu os reparos nos próximos dias. Uma nova audiência, prevista para o dia 24 de junho, será realizada para que os vereadores e a comunidade possam avaliar o que foi feito pelo Poder Público.

Dentre os encaminhamentos da audiência estão o reparo urgente da fossa séptica e gerador, novos aparelhos de Raios-X e regularização da equipe multiprofissional da UPA e retorno do serviço de classificação de risco no Hospital do Dirceu II.

%d blogueiros gostam disto: