Governo do Piauí quer dinheiro para pagar 13º, blitzes aumentam na Região do Médio Parnaíba

O 18º Batalhão da Polícia Militar no início do mês de Novembro realizou uma reunião visando a organização de uma operação das festividades de fim de ano com a denominação Médio Parnaíba Seguro. Serão contempladas todas as cidades que fazem parte do batalhão.

De acordo com o major Lacerda, comandante do batalhão, no encontro ficou estabelecido um Plano de Ação que se estenderá até o dia 02 de Janeiro, onde equipes policiais de reforço farão abordagens e blitz em diversos pontos das cidades, essas ações serão sempre coordenadas por um oficial responsável. Blitz são na verdade as principais ações da PM-PI para combater a criminalidade, mas para muitos a PM atende determinação do Governo do Piauí, que preocupado em arrecadar dinheiro para pagamento do 13º salário dos servidores públicos, orienta a realização de blitz, já que cerca de 30% dos veículos que circulam no Estado estão com documentação em atraso. Aumento de impostos, blitz para arrecadar dinheiro, o povo sempre sendo sacrificado!

Mas, ainda de acordo com o major Lacerda, o objetivo das blitz é garantir a segurança da população nas compras de fim de ano. O trabalho da Policia Militar no período incluirá barreiras policiais nas grandes avenidas e demais vias de grande fluxo, abordagens a pessoas e demais veículos e instalação de barreiras policiais à procura de veículos roubados e condutores irregulares. O comandante ressalta ainda que essas operações não irão prejudicar o policiamento de rotina, uma vez que serão composto por policiais de reforço que irão somar com o policiamento ostensivo.

Mas enquanto a polícia realiza blitz, todos sabem que a violência em Água Branca e no Médio Parnaíba, está atrelada ao tráfico e uso de drogas. O que deveria ser orientado aos policiais seria o policiamento ostensivo nos bairros e cidades onde a violência é latente, colocando policiais nas ruas, pois assim inibia a ação dos criminosos. 

 

 

Na última Quinta-feira, 23 de Novembro, foi dado início a operação, que teve o Tenente Lopes filho como comandante, que juntamente com a Torça Tática de Água de Branca, equipe tática do BPRE e apoio dos policiais dos GPMs, realizaram abordagens e blitz, que ao final contabilizaram: 67 carros verificados, 110 pessoas abordadas e 62 motos, mas nenhum bandido foi preso… Para que servem mesmo essas blitzes?

Mesmo assim major destaca como positivo o primeiro dia de operação, ao ponto em que oriente o cidadão para que tenha atenção redobrada com seus pertences na hora das compras e mantenha bolsas e carteiras na parte da frontal do corpo, somente assim a população pode ajudar a diminuir os registros de roubos.

“A polícia militar vem trabalhando para cumprir o seu papel constitucional garantir a segurança da população”, frisou.

 

Com informações e fotos da Polícia Militar

%d blogueiros gostam disto: