Desmatobrás: Construção de Linhas de Energia no Médio Parnaíba provocam desmatamento e destruição da fauna e flora da região

Água Branca – 29 de setembro de 2012. A ELETROBRAS distribuição de energia Piauí, está realizando obras nas margens da Br. 343 de Água Branca a Amarante. Até este ponto tudo bem, esta é uma obra que vai realmente melhorar o fornecimento de energia para as cidades do Médio Parnaíba.

Em contra partida, é visível a olho nu, o desrespeito desta empresa para com nossa fauna e flora local. Estão desmatando toda a margem da Br. 343, para instalação de postes, porém não estão respeitando os limites estabelecidos pelas leis ambientais do país.

Para realização desta obra a empresa está passando por cima dos princípios ambientais e de sustentabilidade advento do século XXI com o surgimento da globalização e com a descoberta pelo homem de que é necessário preservar a natureza para o bem estar da existência humana, tão qual a importância do surgimento de politicas sociais voltados para sustentabilidade, ou seja, meios em que o homem traga o progresso em harmonia com a natureza.

Não é o que se ver nesta obra da ELETROBAS distribuidora de energia Piauí, que está sendo realizada no Médio Parnaíba, para ter se uma ideia da demissão do dano que estão causando, basta só que as autoridades competentes tirem um pouco do seu tempo para fiscalizar a obra e irão encontrar diversas irregularidades sobre o quesito ambiental.

Próximo à cidade de Angical do Piauí a empresa está desmatando áreas que possuem arvores centenárias e exuberantes com beleza rara peculiar de nossa região, estamos falando do pé de Angico, arvore que não tem muita ambulância na região e que sofre com sua extinção, estão sendo arrancadas sem o mínimo de respeito e valorização a nossa fauna e flora.

Pior do que isso é saber que todos os dias várias autoridades ligadas a órgãos públicos das esferas federais, estaduais e municipais passam por este trecho da Br. 343 e nada fazem para interromper esta falta de respeito para com a nossa fauna e flora.

O desmatamento é, e deve ser considerado como crime ambiental, ver arvores centenárias sendo destruídas pela ignorância dos homens é um desrespeito a nossa própria existência.

Já não basta a SUZANO PAPEL E CELULOSE que provocou uma enorme devastação na região, agora vem a ELETOBRAS fazer a mesma coisa. Basta é hora das autoridades se manifestarem sobre está situação, o progresso não deve está acima do respeito ao nosso meio ambiente.