Câmara de Municial Teresina aprova reajuste salarial do professores

A Câmara Municipal aprovou, na manhã desta terça-feira (17), a proposta da Prefeitura de Teresina de reajuste para os professores da rede municipal de ensino de 12,8% dividido em duas vezes, sendo metade em março, com retroativo a partir de janeiro, e outra metade no mês de agosto. Os manifestantes tentaram impedir a entrada de vereadores para barrar a votação, mas mesmo assim a sessão aconteceu no Plenarinho da Câmara em portas fechadas.

A assessoria de comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) informou que alguns professores estão realizando uma ocupação na Câmara dos Vereadores desde o primeiro dia da greve que foi deflagrada na última terça-feira (10). Outros docentes estão indo diariamente para dar apoio ao movimento.

Na manhã desta terça, os manifestantes que chegaram ficaram do lado de fora e tentaram impedir a entrada de vereadores para barrar a votação. Segundo o sindicato, iniciou uma confusão generalizada entre os protestantes e os policiais militares e guardas municipais. Alguns professores informaram que foram agredidos e atingidos com spray de pimenta.

O comandante da Guarda Civil Municipal de Teresina, capitão Monteiro Silva, esclareceu que não houve agressão nem truculência por parte dos guardas municipais. “Foi feita a contenção, fizemos com que os vereadores tivessem o direito de entrar no plenário da Câmara Municipal. Não houve nenhum problema por parte da Guarda Civil Municipal”, comentou.

A Polícia Militar informou que não houve nada e que tudo transcorreu dentro da normalidade.

Reajuste

O reajuste de 12,84% no piso salarial dos professores da educação básica em início de carreira, de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24, foi concedido pelo Governo Federal em janeiro. Esse reajuste já estava previsto na Lei do Piso (Lei 11.738), de 2008, que estabelece aumento anual no mês de janeiro. A lei determina o cálculo base do reajuste na variação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O projeto que parcela o reajuste salarial da categoria deve ser votado nesta quinta-feira (12). A proposta da Prefeitura de Teresina é um reajuste de 12,8% dividido em duas vezes, sendo metade em março com retroativo a partir de janeiro e outra metade no mês de agosto. Mas os professores queriam o reajuste integral e pedem a retirada do projeto da pauta de votação.

Com informações da Rede Clube

%d blogueiros gostam disto: