Teresina vai ter Planetário referência no país para o estudo da astronomia

0

Um complexo de lazer, cultura e pesquisa será construído no meio do Parque Estação da Cidadania nos próximos meses. O prefeito Firmino Filho apresentou hoje (13) o projeto arquitetônico do Planetário de Teresina, uma inovação tecnológica que deve ser referência dentro e fora do estado.

O Planetário contará com auditório, espaço para shows, relógio solar, videoteca e um equipamento de projeção ultramoderno para estudo dos astros e planetas. A ideia é torná-lo um espaço de visitação para estudantes, pesquisadores e público em geral, incentivando o estudo da astronomia, área em expansão nas escolas municipais de Teresina.

A construção é uma novidade no Brasil, existindo poucos em todo o país. Para o espaço de Teresina, a inspiração foram os planetários de Fortaleza e Sobral. Segundo o prefeito Firmino Filho, o Planetário era um dos sonhos pensados para estimular o conhecimento da astronomia, fomentando nas crianças e nos jovens o entusiasmo por essa área. “É um verdadeiro sucesso em Fortaleza e Sobral, com muitas visitas, referência na observação dos astros. Estamos apostando nessa inovação para nossa cidade também, queremos que seja um espaço de novos aprendizados, novas descobertas”, destacou Firmino.

O secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma, conta que os arquitetos responsáveis pelo projeto foram até as duas cidades para conhecer detalhes da construção. “Estamos fazendo algo inovador, certamente um grande passo para o futuro. O Planetário deverá receber a visita de estudantes de fora e ficar marcado como um belo ponto turístico da cidade”, destacou o secretário.

O Planetário também foi pensado para funcionar com energia solar, todo construído com tecnologia alemã, garantindo acessibilidade e sustentabilidade na sua arquitetura. Essa é mais uma das propostas de governo do prefeito para a cidade realizada, contemplando especialmente os alunos que estão cada vez mais empolgados com os estudos na área.

O arquiteto responsável pelo projeto, Adriano Mello, explica que o equipamento será como um cinema, com projeções bastante detalhadas da galáxia. “É uma experiência absurdamente inovadora, onde os estudantes poderão ver a ciência de uma forma diferente. Teresina ganha muito com essa construção. Sem dúvidas será um avanço para o estudo da ciência”, afirmou.