Alunos de Medicina vão à Alepi em protesto e pedem orçamento maior para a Uespi

Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual do Piauí foram até a Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (12/12), para protestar contra a falta de recursos para a instituição. O grupo tentava pressionar os parlamentares para que mais recursos pudessem ser destinados à UESPI em 2019, e ainda para o aprimoramento do debate sobre a autonomia financeira da universidade.

   Foto: Divulgação 

O grupo saiu em caminhada pela Avenida Frei Serafim até a Alepi, levando cartazes com frases que diziam: “W.Dias respeita o Piauí”; “Autonomia financeira já”; “Cadê o choro da Iracema”; e ainda o slogan da luta dos estudantes da universidade, “SOS Uespi”.

Jonata Dias, do Centro Acadêmico de Medicina, denuncia que os problemas financeiros enfrentados pela UESPI nos últimos 4 anos implicaram na perda de 10 dos professores efetivos, prejudicando disciplinas práticas como na área de pediatria. Com apenas um professor, os alunos estão deixando de ter aulas práticas por conta da demanda ao profissional.

“Nossa universidade não tem autonomia financeira, o orçamento é insuficiente e para garantir professores em sala de aula, garantir práticas em laboratório, para garantir técnicos que dêem para o ensino de qualidade”, diz.

Lamenta ainda que, ao longo do exercício financeiro o governo acaba fazendo vários cortes. “E mesmo que fosse executado na integralidade, o que é destinado é insuficiente”.

Comentários estão fechados.