Campos de futebol da Prefeitura de Teresina são tomados por usuários de drogas

Semi-abandonados! Em todos os campos da Prefeitura de Teresina os atletas são obrigados a dividirem os espaços com usuários de drogas ou traficantes que vendem especialmente maconha “a olho nu”

O esporte afasta das drogas mas as drogas estão mais que presentes nos campos da Prefeitura de Teresina. Mal tratados pela administração pública e sem a presença da Guarda Municipal ou de homens da PM-PI, os campinhos abrigam milhares de crianças e adolescentes que fogem dos problemas sociais dos seus bairros atuando em escolinhas de futebol, todas elas sem apoio dos poderes públicos municipal e estadual.

Em todos os campos da Prefeitura de Teresina os atletas são obrigados a dividirem os espaços com usuários de drogas ou traficantes que vendem especialmente maconha “a olho nu”. Assim é no Campo do Bairro Parque Piauí (situação alarmante), Campo do Bairro Matadouro (Bairro Matadouro), Campo do Bairro Bela Vista, Campo do Lucidão (Bairro Dirceu Arcoverde, situação alarmante) – nestas praças esportivas decadentes devido a falta de ações de revitalização por parte da prefeitura, a situação é mais crítica.

Falando a reportagem do Tribuna do Nordeste, um professor de escolinha que pediu para não ser identificado disse: “Nós e os pais desses jovens é que mantemos as escolinhas, não recebemos ajuda de ninguém, SEMEL e FUNDESPI são somente cabides de empregos para aliados do prefeito e do governador, respectivamente. Os comerciantes também nos ajudam. Teresina não tem política pública direcionada ao esporte. Os melhores campos são os dos bairros Parque Piauí e o do Dezoitão, pois nestes os próprios administradores dos campos realizam torneios com os times pagando taxas e com essas taxas mantém os campos aguados e limpos. Não há também homens da Guarda Municipal e não adianta a gente telefonar para o 190 que a Polícia Militar não vem retirar os usuários de drogas ou os traficantes. Treinamos muitas vezes inalando cheio de fumaça de maconha”, finaliza.

Comentários estão fechados.