Desafios para Jonas Moura na prefeitura de Água Branca

A região do Médio Parnaíba Piauiense concentra um dos grandes bolsões de pobreza no interior do Piauí, conforme dados do IBGE. Os desafios são muitos para os prefeitos eleitos nos municípios da Região no sentido de que exerçam força para combater esse problema que chama muitos outros devido a desagregação social/familiar e a carência de necessidades básicas.
 
O povoado Santo Antônio, localizado a cerca de 5 quilômetros da zona urbana de Água Branca, na saída para a cidade de Hugo Napoleão,  é só mais uma das localidades onde o Poder Público esqueceu no longo dos anos. Pessoas morando em casas de chão batido, cobertas de palha e com paredes de taipa; são o verdadeiro retrato da pobreza absoluta que ainda campeia e que o Governo Federal tanto fala em combater por total através dos seus programas sociais extensivos aos municípios.
 
O novo prefeito de Água Branca tem que arregaçar as mangas e correr rumo a Brasília com projetos convicentes, bem feitos, no sentido de angariar recursos para investimentos em infraetrutura tanto na zona urbana como na zona rural do nosso Município. O “Projeto Minha Casa, minha Vida”, do Governo Federal, destina recursos para construção de moradias dignas, basta força de vontade dos gestores.
 
O povoado Taturabá é outro exemplo do esquecimento do Poder Público Municipal. Não há mais espaço na nova mentalidade do Governo Federal para que brasileiros possam continuar vivendo em extrema situação de pobreza. É necessário que vereadores, prefeito, associações comunitárias, se unam pela causa de todos.