Floriano: 400 pessoa ficam no prejuízo em consórcios da Compra Premiada Eletromais

A polícia dos municípios de Picos e Floriano está investigando uma loja de consórcios que, após o fechamento, lesou mais de 400 pessoas no interior do Piauí. O estabelecimento oferecia um plano denominado “compra premiada”, mas, ao final do prazo acordado, não entregou os bens prometidos aos clientes.
 
De acordo com o escrivão Heraldo Freitas, de Floriano, os proprietários da loja “Eletromais” vendiam consórcios de motocicletas com a promessa de que se o cliente fosse sorteado antes do final do pagamento, já receberia o veículo quitado. 
 
“As primeiras pessoas sorteadas realmente receberam os bens acordados. Entretanto, com o passar do tempo, a empresa deixou de entregar a compra, o que configura o crime de estelionato”, explicou o escrivão. Heraldo acrescentou que apenas em Floriano 150 pessoas foram lesadas.
 
A polícia destacou que o acordo firmado entre a empresa e os clientes garantia que, caso não fossem sorteados durante o processo de pagamento das parcelas, os clientes receberiam os bens ao final de todas as prestações. Porém, a loja fechou sem entregar os veículos.
 
Em Picos, onde cerca de 300 clientes foram lesados, a polícia informou que o caso será encaminhado à Polícia Federal, já que o estabelecimento não possuía autorização do Banco Central para funcionar e representa crime contra o Sistema Financeiro Nacional.  
 
O escrivão de Floriano disse ainda que até o momento ninguém foi preso, mas a polícia já tem a identificação dos proprietários da loja de consórcios.