Amarante: Desembargadores prestam homenagens a Heli Sobral em seu centenário

Se estivesse vivo o Desembargador Heli sobral estaria completando cem anos em Junho de 2013, filho de Amarante Heli sobral ocupou a mais alta corte do judiciário piauiense.

HELI FERREIRA SOBRAL – Nasceu em Amarante, Estado do Piauí, no dia 8 de junho de 1913. Filho de Antônio Ferreira Sobral e Maria Mendes de Carvalho Sobral, graduou-se bacharel pela Faculdade de Direito do Piauí.

Em seu Estado natal, exerceu a Promotoria Pública em Campo Maior e o cargo de Juiz Distrital em Alto Longá e São Benedito (hoje Beneditinos). Desempenhou também a função de Juiz de Direito em Paulistana, Porto Alegre (hoje Luzilândia), Valença, União, Picos, Amarante, Barras e Teresina. Em 1966, foi nomeado Desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí, vindo a ocupar, naquele Órgão, a função de Corregedor Geral de Justiça e Diretor do Fórum.

Ingressou no quadro do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí na categoria de Juiz Suplente do Des. Paulo de Tarso Mello de Freitas (1964) e posteriormente do Des. José Marques da Fonseca (1969). Escolhido pelo Tribunal de Justiça, em maio de 1970, para o cargo de Juiz Efetivo deste TRE-PI assumiu no mês seguinte, sendo, na ocasião, eleito Presidente. Reconduzido em junho de 1972 para o 2º biênio, é reeleito Presidente desta Corte Eleitoral, encerrando seu mister em 15 de junho de 1974.

Entre as distinções honrosas recebidas, destacam-se a escolha de seu nome para o batismo do Plenário da Corte do TRE-PI, que passou a denominar-se “Plenário Des. Heli Ferreira Sobral” e o título de Patrono do Fórum da Comarca de Nossa Senhora dos Remédios-PI, atribuído pelo Tribunal de Justiça.

Durante sua notável carreira, foi ainda: Professor de Direito Internacional Público e Privado e de Direito Penal da Faculdade de Direito do Piauí; Professor de Direito Comercial da Universidade Federal do Piauí; Designado pelo Ministro da Educação e Cultura para julgamento de vários processos de concurso na esfera do ensino superior; Membro da Associação dos Magistrados do Brasil e do Piauí e conferencista, com trabalhos publicados.

Aposentou-se em 07 de junho de 1983. Faleceu em Teresina, Estado do Piauí, no dia 19 de março de 1986.

O Desembargador Luiz Gonzaga Brandão comandou a solenidade em homenagem a Heli Sobral, e engrandeceu o povo de Amarante, destacando personalidades do judiciário como: Desembargadora Eulália presidente do Tribunal de Justiça, Da costa e silva e muitos outros que levam o nome de Amarante mundo a fora.

O desembargador Edvaldo Moura iniciou sua fala agradecendo a presença do Dr.Netanias Batista de Moura, juiz da comarca de Amarante, Desembargador Fernando Lopes Silva Neto, Herculano Morais, Neto sambaíba, Desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho e o Secretário de Cultura L silva.

Edivaldo Moura destacou a importância das academias de letras que estão atuando em várias regiões do Piauí, e elogiou Herculano Morais por ser uma espécie de braço direito da corte, na implantação deste que é um importante projeto para a cultura do Piauí.

Ele justificou a ausência da desembargadora Eulália Presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, dizendo que a mesma na estaria presente devido a um problema de saúde de um membro da família.

Em sua homenagem, Edivaldo Moura afirmou que Heli Ferreira sobral é sem duvidas uma das maiores expressões da magistratura piauiense, símbolo da grandeza moral, da inteligência, do conhecimento e dedicação à justiça do nosso estado.

Para ele, Heli Sobral é nome importante na lista gloriosa dos amarantinos que atingiram a mais alta corte da magistratura do Piauí. Citando também, o Desembargador Luiz Soares Ribeiro, desembargadora Eulália e Cromwell Barbosa de Carvalho como o primeiro filho de Amarante a fazer parte daquela corte.

(*) com informações e fotos de L Silva do amarantenet.