Inspeção na maternidade Evangelina Rosa constata situação degradante

O Ministério Público do Piauí realizou inspeção na maternidade estadual Dona Evangelina Rosa, em Teresina, promovida pelo promotor de justiça Eny Marcos Vieira Ponte contou com apoio dos Conselhos Regional de Farmácia (CRF) e de Enfermagem (Coren). Várias irregularidades e uma situação degradante foi constatada no local.

A equipe percorreu as Unidades de Terapia Intensiva I, II, Ucinco, UTI Materna, Enfermarias, Farmácia e Laboratório. Apesar de algumas melhoras, o membro do Ministério Público constatou algumas deficiências, entre elas:

  • A falta de medicamentos e insumos, como sulfactantes; 
  • Insuficiência de bombas de infusão e álcool em gel
  • Escalas médicas incompletas;
  • Demora no recebimento de laudos de exames;
  • Atrasos nos pagamentos de plantões extras e dos colaboradores terceirizados.

Outros problemas encontrados dizem respeito à própria estrutura física da unidade de saúde, como a existência de mofo, infiltrações, rachaduras em paredes e teto de enfermarias e postos de enfermagem.

Todas as deficiências constatadas devem ser apresentadas a Secretaria de Estado da Saúde, da qual o MP-PI cobrará soluções. Nesse sentindo, o promotor de Justiça estudará as medidas administrativas e/ou judiciais que serão tomadas para assegurar a prestação do serviço de saúde de qualidade, com observância da legislação.

Comentários estão fechados.