Jovem é queimada por fogos em boate de Teresina

O vídeo divulgado pela TV Cidade Verde mostra o momento em que a jovem Raylla Matos é atingido por fagulhas de fogos que foram usados durante um show da banda Vitor Amaral, na boate The Louge, na última sexta-feira (17/01), na Zona Leste de Terresina.

O vídeo mostra a jovem ao lado do palco quando os fogos são acionados e ela fica em desespero quando sua roupa e cabelo começam a pegar fogo, assista:

A própria jovem já havia comentado que o cantor continuou o show normalmente, sendo que o fato aconteceu na frente dele. Nas imagens é perceptível que o show continua, mas não é possível afirmar que ele viu a jovem desesperada. 

Um vistoria teria sido feita na boate e o Corpo de Bombeiros não teria encontrado nenhuma irregularidade. Os alvarás também foram verificados pela Prefeitura de Teresina.

Os envolvidos no caso já participaram de uma conversa e a jovem teve queimaduras de segundo grau. A banda se comprometeu a dar assistência para a estudante de Direito.

Sobre o caso
Uma jovem identificada como Raylla Matos denunciou nas suas redes sociais que sofreu queimaduras durante um show realizado na boate The Louge na noite desta sexta-feira (17/01) na Zona Leste de Teresina.

Através de seu stories no Instagram, que foi compartilhado em outros perfis, ela afirma que havia comprado um lounge por R$ 2 mil, que ficava próximo ao palco, quando um show iniciou com pirotecnia. As faíscas atingiram sua roupa e cabelo, que começaram a pegar fogo.

“Comecei a queimar, roupa e cabelo. Entrei em pânico e rasguei minha roupa para que não queimasse mais ainda”, disse.

Ela postou ainda que foi um momento desesperador, mas o cantor, Victor Amaral, continuou o show como se nada tivesse acontecido. Ela cita ainda que o exemplo da Boate Kiss não serviu para nada, pois a The Louge permitiu que fogos fossem usados no ambiente fechado.

Um boletim de ocorrência foi registrado e até o momento a boate se manifestou. O cantor Victor Amaral emitiu um esclarecimento:

O que chama atenção é que a boate postou um stories com emotion de fogo antes da festa começar.

Um vídeo que a The Louge também postou mostra que fogos foram usados em mais de um show, como no exemplo abaixo, que nada tem a ver com o ocorrido com a jovem, confira:

Esclarecimento da banda Júnior Masca
Falamos em nome dos representantes e assessoria jurídica da banda “JÚNIOR MASCA”. Apresentamos-nos na virada de sexta-feira pra sábado, 17-18/01/2020, na boate “THE LOUNGE”, na cidade de Teresina/PI, no exato intervalo de 01:05 às 2:18 hrs hrs. Nossa arte envolve, além da produção musical, acessórios que engrandecem a apresentação dos músicos e agregam ao espetáculo, tais como iluminação, sonorização e pequena pirotecnia. Logo após nossa apresentação, o artista Victor Amaral nos sucedeu no palco para conduzir os trabalhos da citada casa noturna, ocorrendo nesta última apresentação um incidente em relação à pirotecnia por ele e/ou boate/terceiros executada junto a uma dos espectadores, a qual sofrera queimaduras e, por isso, reportou o ocorrido às autoridades competentes, fato que repercutiu negativamente em todas as mídias sociais, como era de se esperar, pela seriedade que o caso requer. Todavia, a divulgação reportada por esse meio de comunicação reporta o ocorrido reproduzindo vídeo de apresentação da banda musical “Júnior Masca”, quando da execução de sua pirotecnia naquela ocasião, a qual não surtiu qualquer intercorrência e/ou prejuízo a nenhum dos espectadores, o que associa negativamente a lamentável situação aos trabalhos deste grupo artístico que vos fala, ao invés de remeter a atenção do leitor/intérprete aos reais responsáveis. Sendo assim, pela seriedade e dever de informação dos canais de imprensa, no intuito de levar ao público da forma mais transparente e imparcial, impositivo é o esclarecimento de que o vídeo exibido a que se reporta a notícia do prejuízo suportado pela jovem não guarda qualquer relação com o acontecido, tanto que o próprio artista que estava executando apresentação no momento da ocorrência já presta esclarecimentos em seus meios de comunicação nesse sentido, bem como o B.O. registrado pela jovem especifica detalhadamente que o resultado se deu sem nenhuma responsabilidade da banda “Júnior Masca”. Além da necessária retificação do que está nos anais deste meio de comunicação, com a pública e destacada errata à mesma proporção da veiculação, mais importante ainda é a retirada imediata do citado vídeo, sob pena de adoção das medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis. Ressaltamos, ainda, que os trabalhos executados pela banda “Júnior Masca” segue toda a normatização aplicável à atividade e sempre está atenta aos cuidados de seus espectadores e envolvidos em suas apresentações. Colocamo-nos à disposição para qualquer esclarecimento.

%d blogueiros gostam disto: