Piauí é o estado com maior crescimento na geração de energia eólica


O Piauí foi o estado brasileiro que mais apresentou crescimento na geração de energia eólica do país, 24,85%. As outras unidades da federação que se destacaram no aumento de energia eólica foram a Bahia, que cresceu 21,35%, e o Rio Grande do Norte, com crescimento de 8,4%. É o que aponta levantamento da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), divulgado no início deste mês.

Além disso, o Piauí teve um desempenho superior ao crescimento da geração desse tipo de energia no país. De acordo com o levantamento da CCEE, a geração de energia eólica no Brasil cresceu 12,6% no comparativo anual, contra os 24,85% do Piauí. Isto é, o crescimento da geração eólica no Piauí foi o dobro da nacional.

 

O Piauí ainda foi o segundo estado com maior crescimento na geração de energias renováveis no Brasil. Entre 2021 e 2022, o estado teve um crescimento de 25,7%. O Piauí perdeu apenas para Minas Gerais, que teve um crescimento de 26,9% na geração desse tipo de energia.

 

De acordo com o levantamento da âmara de Comercialização de Energia Elétrica, a geração de energia renovável bateu recorde em 2022. Usinas hidrelétricas, eólicas, solares e de biomassa foram responsáveis por 92% do total de eletricidade produzida pelo país, maior porcentual dos últimos 10 anos.

Atualmente, o Piauí possui o maior parque de energia solar em operação na América Latina. Localizado nos municípios de Lagoa do Barro do Piauí, Queimada Nova e Dom Inocêncio, o complexo Parque Eólico Lagoa dos Ventos possui 230 turbinas eólicas em atividades.

 

É também no Piauí, no município de São Gonçalo do Gurguéia, que fica localizado o maior parque solar em operação na América Latina. O local possui ao todo 2,2 milhões de painéis solares e utiliza módulos solares bifaciais, que captam energia solar de ambos os lados do painel.

 

Segundo a Associação Brasileira de Hidrogênio (ABH2), o Piauí está entre os dez estados brasileiros considerados hubs em hidrogênio verde (H2V), isso porque esse tipo de combustível é obtido a partir de energias renováveis, fontes que o estado é grande produtor. Assim, no futuro, o estado pode vir a ser um produtor de H2V.

E a meta do Governo do Estado é continuar investindo no aumento da produção de energia a partir de fontes limpas, de modo a substituir gradativamente a matriz energética do Piauí por energias renováveis, bem como ampliar o acesso dessa forma de energia para micro, pequenos e médios produtores.

“As energias renováveis já consolidam como uma nova vocação para o Piauí. Apenas com energia limpa, unindo solar fotovoltaica e eólica, o estado produz o dobro da eletricidade de que precisa. Atualmente, o Piauí tem usinas de energia solar em cinco municípios e de energia eólica em outros nove, a maioria localizada no semiárido, onde o IDH é mais baixo, tornando-se uma oportunidade de geração de trabalho, emprego e renda para toda a região e dando ao semiárido uma nova vocação produtiva”, destaca o governador Rafael Fonteles.

Projeto de energia solar em São João do Piauí (Foto: Celeo Redes Brasil)



Deixe um comentário