CONSTRUTORA PIAUIENSE É ALVO DA POLÍCIA FEDERAL – Portal MPiauí

CONSTRUTORA PIAUIENSE É ALVO DA POLÍCIA FEDERAL

A Polícia Federal investiga a exploração ilegal de minérios supostamente feita pela Construtora Jurema, empresa de propriedade da família do senador Marcelo Castro (MDB-PI). A investigação acontece no Tocantins, onde a Jurema é responsável por obras de recuperação de rodovias estaduais. Segundo as investigações, a construtora estaria usando brita extraída de forma irregular no município de Aragominas, numa área próxima à rodovia TO-222.

As informações foram divulgadas pela TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo no Tocantins e em Goiás. Na última sexta-feira (15), a Polícia Federal realizou operação no local e encontrou caminhões e máquinas da empresa fazendo a extração e transporte do material. Os agentes federais suspenderam a exploração. As informações que chegaram até a PF são de que desde 2013 foram retiradas do local 400 toneladas de brita. A extração ocorria sem licença.

Agentes federais suspenderam atividades no local (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Agentes federais suspenderam atividades no local (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Ainda conforme a reportagem da TV Anhanguera, a denúncia foi feita por outra empresa que teria conseguido direito de explorar pedra brita no local, mas que ao tentar iniciar os serviços constatou que a Jurema já atuava fazendo a exploração sem autorização no mesmo espaço. 

Policiais civis e agentes da Delegacia da Receita Estadual de Araguaína-TO auxiliaram na operação. O Ministério Público Federal (MPF) também deve participar das investigações, já que algumas obras foram financiadas pelo governo federal.

A empresa denunciante afirma que a construtora Jurema não recolheu tributos federais, estaduais ou municipal, nem a Contribuição Financeira sobre Exploração Mineral (CEFEM), o que configura crime de sonegação fiscal. As investigações continuam.

MPF também deve entrar nas investigações (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

MPF também deve entrar nas investigações (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Procurado pela reportagem da TV Anhanguera, o governo do Tocantins disse que, pelo fato da investigada ser a empresa, não haveria porque se manifestar. O governador do estado é Mauro Carlesse, do PHS. Já a Construtora Jurema não respondeu ao contato da emissora.