Massacre dentro de escola deixa 10 mortos

0

Merendeira diz que ajudou a esconder 50 alunos na cozinha durante ataque

A merendeira Silmara Cristina Silva de Moraes de 54 anos contou que ajudou a esconder 50 estudantes na cozinha durante ataque que matou alunos e um funcionário da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano. Dois adolescentes atiraram em alunos e funcionários e depois se mataram na manhã desta quarta-feira (13). Ao menos oito morreram.

A merendeira disse que os funcionários fizeram barricada com geladeira e freezer. Mesa foi usada como escudo.

“Nós estávamos servindo merenda e aí começou os ‘pipoco’ e as crianças entraram em pânico. Abrimos a cozinha em começamos a colocar o maior número de crianças dentro e fechamos tudo e pedimos para eles deitarem no chão”, conta chorando. “Foi muito desesperador, porque foi muito tiro, muito tiro mesmo e era muito pânico”.

Silmara ainda diz que os atiradores pareciam andar por todo lado. “Parecia que procuravam alguém. Iam para lá e para cá atirando muito. Nós não vimos nada. A gente abaixou e ficou escutando o movimento. Isso durou te 10 a 15 minutos mais ou menos”, diz.

A merendeira diz que quando já tinha cerca de 50 alunos na cozinha foi preciso trancar a porta. “Porque eles estavam próximos e a cozinha é rodeada de janela. A gente deitou no chão e nós não vimos nada com medo que atirassem. Mas graças a Deus nada aconteceu com quem não estava lá. Eu arrastei a geladeira e o freezer para fazer uma barricada e ficamos atrás. A mesa viramos e fizemos um escudo para proteger as crianças. Ficamos acuados em um canto só, se acontecesse alguma coisa ele ia pegar muita gente”, conta.

Atualizado às 13h05

Polícia divulga nome dos atiradores de Suzano

A polícia divulgou os nomes dos atiradores que mataram 8 na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Região Metropolitana de São Paulo. São eles: Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Os dois cometeram suicídio em seguida. Castro completaria 26 anos no próximo sábado.

Luiz Henrique de Castro/ Divulgação

Guilherme Taucci Monteiro/Divulgação

Vídeo mostra momento da chegada de atiradores em escola

Um vídeo mostra o exato momento da chegada dos dois atiradores na escola estadual, eles chegaram em um veículo modelo HB20, de cor branca. Em seguida, é possível ver a correria dos alunos desesperados na tentativa de fugir. 

Dados atualizados: 

Mortos: 7 crianças, um funcionário, dois atiradores

Hospital Santa Maria: 9 feridos

Santa Casa: 3 feridos

Hospital Luzia de Pinho Mello: 2 feridos

Hospital Santana: 2 feridos

Hospital Santa Marcelina: 5 feridos

Hospital das Clínicas: 2 feridos

Dados da escola: Escola Estadual Professor Raul Brasil, cerca de 1.600 alunos. Estudantes de sexto a nono ano e ensino médio.

Adolescentes atiram dentro de escola em Suzano e matam 10 pessoas

Dois adolescentes encapuzados mataram a tiros 10 pessoas e feriram ao menos 23, na Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP). Eles cometeram suicídio em seguida, segundo a polícia. Cinco dos mortos eram estudantes (quatro são meninos e uma é menina), outro era funcionário da escola. O ataque ocorreu por volta das 9h30 desta quarta-feira (13).

Além dos bombeiros, o Helicóptero Águia, da Polícia Militar, e equipes do Samu foram acionados. Equipes do Corpo de Bombeiros de Mogi das Cruzes foram chamadas para dar apoio às 9h50. 

 A instituição foi isolada pela polícia e há muitos alunos e funcionários chorando ao redor.

Imagem: Werther Santana/Estadão Conteúdo

Relato de estudante

O estudante Rosni Marcelo Grotliwed, de 15 anos, disse que o ataque ocorreu durante o intervalo e que um dos criminosos tinha uma arma e outro, uma faca.

“A gente estava na merenda e comendo normal e escutamos ‘três pipocos’ nisso tentamos correr para pular o muro do CEL. Os caras vieram atrás de nós e começou a matar muita gente. Mas o pente dele descarregou e foi na hora que a gente correu.”

Maiara Barbosa/ G1

Segundo ele, um dos garotos passou com faca ao seu lado, mas ele conseguiu desviar. “Fui para a diretoria e tinha muita gente morta no chão. Eles gritavam, mas eu não entendi o que era.”

“Meu amigo levou facada no ombro e outro levou um tiro. Fugi com um amigo para minha casa e voltei para buscar um amigo.”

Atiradores efetuaram os disparos e cometeram suicídio em seguida, segundo a polícia (Reprodução)

Dentro da escola, a polícia encontrou um arco e flecha e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Há ainda uma mala com fios, e o esquadrão antibombas foi chamado.

De acordo com um vizinho que se identificou como Juliano, uma pessoa entrou atirando na escola Raul Brasil, na região central da cidade, pouco após o início das aulas no período matutino. A escola oferece ensino fundamental e médio e um centro de estudos de língua.

Segundo o Censo Escolar de 2017, a escola possui 358 alunos da segunda etapa do fundamental (6º ao 9º ano) e 693 estudantes do ensino médio.

Escola Raul Brasil, em Suzano, onde crianças foram baleadas em um atentado – Reprodução/Redes Sociais

A capitão Cibele, da comunicação da PM, disse que pouco antes dos disparos na escola, a polícia foi chamada para outra ocorrência com arma de fogo, perto dali. “Mas ainda não podemos precisar se os casos estão relacionados. Policiais estavam indo para esse primeiro chamado e ouviram gritos das crianças. Foram então até a escola, onde os dois criminosos acabaram se matando”, disse ela.

O governador João Doria está em um helicóptero a caminho de lá, junto com o Secretário Estadual de educação, o secretário de Segurança e o coronel Salles. Todos vão falar com a imprensa no local.

Imagem: Werther Santana/Estadão Conteúdo

Imagem: Mauricio Sumiya/Futura Press/Estadão Conteúdo

Imagem: Mauricio Sumiya/Futura Press/Estadão Conteúdo

Imagem: Mauricio Sumiya/Futura Press/Estadão Conteúdo

Reprodução/ Tv Globo