Governador nega abandono da Uespi e anuncia investimentos

O governador Wellington Dias (PT) reagiu às críticas da oposição de ter abandonado a Universidade Estadual do Piauí. A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado realizou audiência pública e denunciou problemas na instituição como falta de estrutura, de professores e atraso nas bolsas de estudo.  O governador nega abandono da instituição e anuncia investimentos.

“Em Oeiras tem o investimento da nova sede. Em Teresina, estamos tratando da recuperação depois do vendaval em que árvores caíram e causaram estragos. Teremos avanços com o contrato de investimento e um plano que temos com a bancada federal. Serão cerca de R$ 30 a R$ 35 milhões de investimentos se somando a 15 milhões que já estão em andamento”, destacou. 

Wellington Dias que foi o governador que mais realizou concurso de professores na instituição. Porém, vários cursos no interior e na capital denunciam falta de professores e pedem a realização de novos concursos. 

“Se olharmos para a Uespi, primeiro 80% dos professores concursados foram convocados em governos em que eu era governador. Se temos a Uespi com a condição de educação superior em 182 municípios, como estamos abandonando. As dificuldades são da própria Uespi, mas também, do próprio estado. Temos um problema que o reitor nos trouxe que se tinha um quadro de pessoal em que a carga horária foi reduzida por professor. Alguém que ganha 40 horas, trabalha 8 horas. Estavam fazendo uma restruturação. Isso traz insatisfação, mas não tem jeito. Não é razoável pagar por 40 horas e a pessoa trabalha 8 horas. Eles alegam que vão fazer pesquisa, estudos. Que bom. Mas tem que ser igual a outras universidades, não pode ser com esse exagero. A essência da universidade é a educação. Ocorreu um atraso das bolsas, mas já estão regularizando. Estou buscando uma solução.