W. Dias tira UM BILHÃO da educação

Em 2020, o Governo do Estado do Piauí tinha R$ 2,74 bilhões para investir em Educação. Para 2021, o valor despencou. Caiu para R$ 1,81 bilhão. Sim, Wellington Dias (PT) está cortando quase UM BILHÃO de reais da Educação e, ao mesmo tempo, aumentando gastos com propaganda e funcionários fantasmas no Karnak.

Dois pontos para observar: a campanha de 2022 já começou e criança não vota. Quem teve educação o suficiente, se observar a gestão de Wellington de perto, vota contra.

Por conta do primeiro ponto e para evitar o segundo, o governador riscou do orçamento quase metade do orçamento da educação, exatamente num ano que deveria ser de retomada. Que outro motivo explicaria a queda de 44% no orçamento que financia o futuro do Piauí?

Não que o corte seja uma surpresa vindo de uma gestão que deixou serem desviados R$ 200 milhões de reais do transporte escolar, coisa investigada pela Operação Topique. O que impressiona é o governador Wellington Dias achar que esse rombo é um detalhe que ninguém iria perceber.

Veja em vermelho as principais perdas de orçamento e em azul para onde foram esses recursos (imagem: LOA 2020 e Loa 2021 | PoliticaDInamica.com)Veja em vermelho as principais perdas de orçamento e em azul para onde foram esses recursos (imagem: LOA 2020 e Loa 2021 | PoliticaDInamica.com)

A segurança no silêncio sobre o assunto, claro, vem de outro investimento que cresce: o orçamento da propaganda oficial, que subiu 11,27%, sob o comando do jornalista Allisson Bacelar. As licitações de comunicação do Governo do Estado acontecem no início do ano e já é possível apontar pelo menos uma dezena de empresas vencedoras dentre agências de publicidade, comunicação visual, redes sociais e gráficas.

A Governadoria, que paga as contas do governador e banca os funcionários fantasmas do Palácio de Karnak, vai crescer 31,73%. Já para frear a fiscalização de sua gestão e driblar a necessidade de transparência, o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado terão incremento de apenas 3,50%, valor que não corrige nem a inflação deste ano. Ou seja, na prática, vão encolher. A Controladoria Geral vai perder R$ 2,5 milhões de seu orçamento.

Wellington Dias mostra com o Orçamento Geral de 2021 que silêncio e campanha são duas coisas caras. Mas para ele — eleito governador do Piauí 4 vezes em primeiro turno — deve valer a pena.

Veja o comentário completo na TV Dinâmica!

FONTE: POLÍTICA DINÂMICA