Sede do Piauí Praia Acessível passará por reforma


Nesta sexta-feira (03), o secretário de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência (Seid), Mauro Eduardo, esteve na sede do Piauí Praia Acessível, juntamente com uma equipe técnica, para tratar dos detalhes da reforma e ampliação do projeto que fica localizado na Praia de Atalaia, município de Luís Correia.

De acordo com o gestor, a proposta oferece o banho de mar com acessibilidade, segurança e respeito. “Estamos aqui hoje com arquiteto e engenheiro para que possamos melhorar a estrutura do espaço, com o objetivo de atender os turistas com deficiência que visitam o litoral piauiense. Então é importante garantir o lazer para essas pessoas, com um turismo acessível e com um conforto maior”, declarou Mauro Eduardo.

Pioneiro no Brasil, o Piauí Praia Acessível é um projeto da Seid, em parceria com a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), que existe desde 2016 e proporciona momentos de lazer na praia para as pessoas com deficiência, ou mobilidade reduzida, com um banho de mar assistido. Os serviços são oferecidos sempre nos períodos de alta temporada, eventualmente em feriados prolongados e por agendamento em qualquer período.

A sede conta com banheiros acessíveis, uma rampa de acesso ao mar e cadeiras de rodas anfíbias, para auxílio no banho. O agendamento poderá ser feito através dos telefones: (86) 99493-8859; (86) 99414-5805 ou (86) 994176858.

Ainda nesta sexta, o secretário Mauro Eduardo e o Comandante-Geral da Polícia Militar do Piauí, Coronel Scheiwann Lopes, visitaram o Centro de Equoterapia de Parnaíba, que já está na fase final das obras de reforma e ampliação. O projeto atende pessoas com deficiência do Território Planície Litorânea, utilizando o cavalo como método terapêutico, com o auxílio de profissionais especializados.

Na oportunidade, o gestor também acompanhou as obras de construção da oficina ortopédica do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) de Parnaíba, que vai atender milhares de pessoas da região. “Agora os equipamentos de órteses e próteses poderão ser confeccionados mais próximo da população do norte do estado, descentralizando os serviços de saúde”, destaca.

 



Deixe um comentário