Sete pessoas morrem afogadas em menos de dez dias no Piauí

Uma menina de três anos morreu após se afogar na piscina de um balneário na localidade Boca do Mocambo, próximo ao município de José de Freitas, a 84 km de Teresina. De acordo com o capitão Carrias, subcomandante da Polícia Militar da cidade, a criança estava acompanhada, mas caiu em um momento de descuido da família, que estava no local como turista. Além dela, mais duas pessoas morreram de forma semelhante no estado nas últimas 24 horas.

O caso aconteceu na quarta-feira (3). De acordo com o capitão Carrias, a menina chegou a ser socorrida pelos familiares, mas não resistiu. “Quando correram para pegar a criança, ela já tinha ingerido bastante água, e não deu para salvar. Não deu tempo de levar para o hospital”, relatou o capitão Carrias. O corpo da criança foi levado para o Instituto Médico Legal, em Teresina.

EM PORTO

Na cidade de Porto, uma adolescente de 16 anos morreu afogada no rio Parnaíba. O afogamento aconteceu por volta das 15h de quarta-feira (3). Segundo informações do sargento J. Luiz, a adolescente estava acompanhada de uma amiga quando mergulhou na água e não mais subiu à superfície. O corpo da jovem foi encontrado horas depois por pescadores, na coroa do rio.

EM PARNAIBA

Robson Alves Ferreira da Silva, 27 anos, conhecido “Robinho”, morreu afogado por volta das 15h dessa segunda-feira (01), na Praia da Pedra do Sal, em Parnaíba, litoral do Piauí.

A praia estava lotada e acontecia uma festa por conta da chegada do ano novo. Um policial tentou resgatá-lo, mas ele já tinha se afogado.

Uma equipe do Departamento de Polícia Técnico Científica realizou a perícia no local. Outra pessoa também se afogou, mas não morreu e foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

 

EM CASTELO

Uma equipe dos Bombeiros resgatou nas primeiras horas de domingo (31) o corpo de Valdeir Félix de Oliveira, de 37 anos, que se afogou nas águas do rio Poti no sábado (30), na cidade de Castelo do Piauí, a 183 km de Teresina. Segundo informações de testemunhas, Valdeir fazia uso de bebida alcóolica antes de nadar, e se recusou a usar equipamentos de segurança.

De acordo com Augusto Vasconcelos, presidente do Condatur (Associação de Condutores de Turistas e Visitantes de Castelo do Piauí), o afogamento aconteceu por volta de 12h30 de sábado. Valdeir era natural de Castelo do Piauí, e havia ido sozinho até o local onde aconteceu a tragédia.

Augusto Vasconcelos disse que haviam outras pessoas na margem do rio no momento do acidente que pediram que Valdeir usasse colete ou boias.

EM AGRICOLÂNDIA

Em Agricolândia, Elias Mendes Ribeiro, de 73 anos, se afogou ao cair por acidente em um açude. De acordo com o cabo Emiliano Monteiro, da Polícia Militar da cidade, o idoso andava de bicicleta pela orla do açude quando se desequilibrou e caiu na água. “Umas crianças viram o ocorrido e correram para pedir ajuda. Mas quando as pessoas chegaram, ele já estava praticamente morto”, contou o cabo Monteiro.

De acordo com o policial o açude, chamado Lagoa da Barra, tem grande profundidade mesmo próximo à margem. “Lá é complicado. É muito fundo e não tem grade ao redor”, comenta. Outras duas pessoas morreram afogadas no mesmo local no dia 3 de dezembro de 2017.

EM UNIÃO

Ainda no dia 1 de janeiro, um menino de 12 anos se afogou no rio Parnaíba, na cidade de União, enquanto banhava junto com amigos. O corpo do menino só foi localizado pelo Corpo de Bombeiros na terça-feira (2).

EM BARRAS

A descoberta de uma morte por afogamento foi registrada na manhã de quarta-feira (27/12). Trata-se de um rapaz chamado Francisco Cardoso dos Santos, mais conhecido como Zebra.  Informações de que o mesmo estava pescando quando caiu da canoa e não conseguiu retorna.

%d blogueiros gostam disto: