Vereador Neto Peças diz que oposicionistas têm que “se policiarem” antes dos discursos acusadores

Sem citar nomes, mas fazendo críticas aos seus pares que lhe antecederam nos discursos no grande expediente da Câmara Municipal de Timon, na sessão da última quarta-feira, 29, o vereador Neto Peças usou a tribuna para afirmar que o voto é um direito constitucional do cidadão e que no caso dos parlamentares, como ele que é vereador de Timon, esse direito garante que escolha um posicionamento, assim como os demais vereadores. Neto Peças disse que os colegas têm que “se policiar” quando forem para a tribuna, principalmente quando forem tecer críticas sem olhar o passado de outras votações, quando citam acordos, como foi o caso da votação do orçamento geral do executivo e da votação que aprovou a prestação de contas da ex-prefeita Socorro Waquim em que alguns vereadores deixaram de votar a favor por interesse próprio.

O vereador Neto Peças também afirmou que as críticas têm que serem feitas com base e não por denúncias vazias e que ele sempre usa a tribuna para afirmar e denunciar falta de atendimento decorrente de ações e descaso, como por exemplo, citou em seu discurso que a mais nova Companhia de Polícia instalada em Timon não estaria funcionando e que tudo não passa da falácia quando os vereadores usam a tribuna para acusar a prefeita Dinair Veloso, mas que a gestora vem cumprindo uma agenda e cronograma de trabalho jamais visito na cidade, disse.