CMEI realiza palestra virtual com pais sobre acolhimento, empatia e respeito

Acolher uma forma de amor. Esse foi o aprendizado transmitido durante uma ação online realizada pelo Centro Municipal de Educação Infantil Thereza Christina na noite desta quarta-feira (28). A palestra “Acolhimento – Empatia e Respeito” foi direcionada aos pais e professores, como forma de incentivar a reflexão sobre habilidades socioemocionais.

Para falar sobre o assunto, o CMEI convidou a psicóloga Celina Lira, que também é professora da Rede Municipal de Ensino. Celina é especialista na área, assim explicou aos pais o que são as habilidades socioemocionais e a importância de desenvolvê-las dentro de casa.

“Estamos falando de empatia, respeito, concentração e muitas outras habilidades que nos fazem crescer em todos os aspectos. Para a criança, é essencial uma formação baseada nesse conceito de que mais importante que o próprio conhecimento é saber como usá-lo para a vida”, destacou.

De acordo com a diretora do CMEI Thereza Christina, Raimunda Soares, a palestra faz parte do Projeto Acolher, uma nova iniciativa da Secretaria Municipal de Educação (Semec) em busca de expandir ações voltadas para o socioemocional. “Sempre nos preocupamos com isso, mas em tempos tão difíceis, precisamos de escolas ainda mais acolhedoras”, disse a diretora.

Os pais já abraçaram o projeto e participaram da palestra com a psicóloga. Elisabete Maria Silva, mãe da pequena aluna Lorena Rosa, até anotou os pontos principais da fala da profissional. “Registrei cada ponto para refletir e colocar em prática. Muito obrigada”, agradeceu a mãe.

A gerente interina de Educação Infantil da Semec, Gilsânia Noleto, participou do encontro virtual e falou mais sobre o projeto. Segundo ela, as escolas terão autonomia para participar ou não, mas a resposta sobre o tema tem sido positiva.

“Assim como o CMEI Thereza Christina, queremos que todas desenvolvam ações nesse sentido. Escola e comunidade crescendo juntas com o objetivo de formar crianças mais empáticas, que respeitem limites e que saibam lidar com adversidades”, concluiu Gilsânia.

%d blogueiros gostam disto: