Com novas cooperativas, Teresina amplia capacidade de destinação do material reciclável


Com novas cooperativas, Teresina amplia capacidade de destinação do material reciclável. Foto (Ascom/Semduh)

A Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), iniciou, no dia 1º de fevereiro deste ano, a destinação de material reciclável recolhidos na cidade a quatro cooperativas que se classificaram no chamamento público. Os resíduos são distribuídos igualmente, seguindo um cronograma que vai de segunda a sábado.

“Todos os dias, nossos caminhões munck e baú levam os resíduos recicláveis para uma das cooperativas. Na segunda, por exemplo, o material é levado para a Cootemarpi, na terça é levado para a Amavare, na quarta para a Recicla Codipi, na quinta para o Emaús e assim por diante, de modo que cada cooperativa receba quantidade semelhante de material que as outras receberam”, explica o secretário da SEMDUH, Edmilson Ferreira.

A parceria entre a Prefeitura e as cooperativas se dá por meio de um Acordo de Cooperação e não há transferência de valores financeiros ou orçamentais entre as partes. O acordo tem duração de 12 meses e prevê a disponibilização dos resíduos sólidos recicláveis coletados nos Postos de Entrega Voluntária (PEVs) e oriundos de grandes geradores.

“O nosso objetivo é ampliar a coleta seletiva em vários âmbitos. Já estamos trabalhando junto aos condomínios, aos bares e aos restaurantes para aumentar o volume de material recolhido. E, com o incremento de mais três cooperativas, além do Emaús, esperamos ajudar mais famílias e dar maior vazão ao volume recolhido”, aponta o secretário da SEMDUH, Edmilson Ferreira.

Outra novidade é que uma das cooperativas, a Cootermapi, também trabalha com vidros e, antes, os vidros recolhidos na coleta seletiva tinham que ser enviados para Recife, pois não havia como utilizá-los em Teresina.

“Nós recolhíamos o vidro e acumulávamos em um depósito do aterro até o volume de 40 metros cúbicos. A partir daí, enviávamos para Recife, para a empresa de reciclagem que faz novos vidros. Agora, estamos enviando todo esse material para a Cootermapi, a pedido deles”, diz o gestor.

Veja abaixo as cooperativas aptas e o tipo de material recebido:

1) Associação de Mulheres Agentes de Valorização de Recicláveis
(AMAVARE) – papel, plástico e metal.

2) Cooperativa de Trabalho Empreendedor e Catadores de Materiais Recicláveis do Piauí (COOTERMAPI) – papel, plástico, metal e vidro.

3) Movimento Emaús Trapeiros de Teresina – papel, plástico e metal.

4) Cooperativa de Trabalho Reciclável Codipi (Recicla Codipi) – papel, plástico e metal.

 

Deixe um comentário