Corpo de Firmino Filho chega em cemitério para último adeus

cortejo com o corpo de Firmino Filho chegou no início da tarde desta quarta-feira (07),  no Cemitério Recanto da Saudade, onde serão realizadas as últimas solenidades de despedida ao ex-gestor de Teresina, que morreu na tarde desta terça-feira (06).

Após a chegada do corpo, será realizada a primeira missa de corpo presente. Na sequência, a segunda missa ocorrerá às 15h30, que será celebrada pelo padre Tony Batista. No final da tarde, por volta de 17 horas, Firmino Filho será enterrado no mesmo túmulo do pai e da mãe. O cortejo percorreu diversas zonas da capital com bastante aplausos e comoção por parte de admiradores, amigos e familiares que acompanhavam o trajeto.

A primeira cerimônia no cemitério será realizada pelo padre Chiquinho, que destacou a importância de Firmino Filho para Teresina. “A celebração vai ser muito simples, é uma celebração restrita, apenas para família e amigos mais próximos. Vamos fazer um agradecimento a Deus, pedir a Deus para que ele o tenha junto de si. Durante esses quatro mandados do Firmino Filho ele deixa o legado de um homem muito preocupado com o social, o trabalho que a Arquidiocese desenvolveu e desenvolve teve sempre muita participação dele. Era uma pessoa muito religiosa, amiga, parceira, deixa um legado de um homem muito integrado com a sociedade, perde Teresina, Piauí e o Brasil”, lamentou.

Governador do Piauí, Wellington Dias (PT), foi ao cemitério para dar o apoio aos amigos e familiares e participar da última despedida do ex-prefeito.  Segundo o governador, Firmino Filho deixa uma história que marcou, porque teve uma ascensão política muito forte, e apesar de muito jovem deixa um legado que marcou a história de Teresina e do Piauí.

“Creio que ele deixa um legado de parceria com o governo do Estado e um bom exemplo de respeito, independente de quem era governo e quem é a oposição, com boas parcerias e obras, como é o exemplo da Águas de Teresina, que universalizou o sistema de água em Teresina e já se aproximando em 50% no esgotamento e alguns convênios dessa parceria foram feitos na época do governo do presidente Lula e da presidente Dilma, independente da disputa que tinha PT e PSDB, ele sempre tinha essa maturidade e na relação do dia a dia, sempre que eu tinha algum problema eu ia até ele, sempre que tinha algum problema na capital para resolver com o Estado ele vinha até mim, por isso que deixa muita tristeza, porque era um líder expressivo muito destacado. Ontem dei conhecimento aos governadores durante o Fórum dos Governadores, que lamentaram a morte de Firmino”, pontua.

O Secretário Estadual de Fazenda, Rafael Fonteles, também está no cemitério para suas últimas homenagens. Em entrevista para a Rede Meio Norte, o político disse que a morte do ex-gestor é uma grande perda para o Piauí e o Brasil como um todo.

%d blogueiros gostam disto: