Isolamento do Covid suspende ações da pré-campanha eleitoral

O assunto da sucessão eleitoral praticamente caiu em desuso logo após a decretação de medidas de isolamento social sugeradas pela OMS — Organização Mundial de Saúde e acatada pelos prefeitos e governadores.

O tema vinha ganhando notoriedade na imprensa brasileira e piauiense desde o ano passado, faltando ainda um tempo considerável para a disputa eleitoral, que vai ocorrer em outubro.

Este ano serão eleitos prefeitos e vereadores.

Especulou-se que poderia haver o adiamento das eleições para ocorrer apenas em 2022, coincidindo com o pleito de presidente e governadores.

A maioria dos pretensos candidatos até suspendeu suas atividades de pré-campanha para aderir ao isolamento e não mais se fala em campanha ou pré-campanha mediante as eleições de outubro.

A movimentação deve ser retomada com força total apenas quando as autoridades médicas decretarem o fim do isolamento social.

Por Toni Rodrigues

%d blogueiros gostam disto: