Piauí recebe primeiras doses de vacinas bivalentes contra Covid-19


O estado do Piauí recebeu na tarde desta sexta-feira (10), do Ministério da Saúde, o primeiro lote com 32.400 doses da vacina Pfizer bivalente. Duas novas remessas do imunizante estão previstas para chegar nos próximos dias. Uma no domingo (12), com 64.800 doses, e outra na quarta-feira (15), com 163.542 vacinas.

Quando todos os imunizantes estiveram no estado, a Coordenação de Imunização da Sesapi iniciará a separação para que seja feita a entrega aos municípios.

Em reunião realizada na última terça-feira com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e a Fundação Municipal de Saúde de Teresina, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) apresentou o cronograma do Plano Nacional de Vacinação de 2023, onde o Dia D da vacinação contra a Covid-19 com a bivalente será em 27 de fevereiro.

“Nos reunimos com os gestores municipais e definimos o esquema de entrega das vacinas e também apresentamos o cronograma do PNI para este ano. Lembramos ainda que, assim que as vacinas estiverem disponíveis, os municípios podem iniciar a imunização, segundo as prioridades elencadas pelo ministério”, explica a superintendente de Atenção Primária à Saúde de Municípios da Sesapi, Leila Santos.

Para receber a dose de reforço com a bivalente, a pessoa precisa ter recebido duas doses de qualquer vacina contra a Covid-19. O intervalo de aplicação da dose de reforço com a vacina bivalente deve ser de, pelo menos, quatro meses após a finalização do esquema primário da vacina monovalente ou aplicação da última dose de reforço.

“Essas vacinas oferecem proteção contra a variante original do coronavírus e contra as cepas que surgirem posteriormente, incluindo a Ômicron. É importante que a população fique atenta às informações divulgadas pelas secretarias de saúde de cada município sobre os locais e horários de vacinação, quando os imunizantes estiverem disponíveis”, lembra a superintendente.

A aplicação da dose de reforço com a vacina bivalente está recomendada para pessoas com 12 anos ou mais, de forma escalonada, que façam parte de um dos grupos prioritários elencados abaixo, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Pessoas que não fazem parte do grupo prioritário para as doses de reforço de vacinas bivalentes, e que não iniciaram a vacinação ou que estão com o esquema de duas doses monovalente incompleto, deverão completar o esquema vacinal já preconizado com as vacinas covid-19 tradicionais.

“A dose de reforço para pessoas que não estão no grupo prioritário será realizada com a vacina monovalente disponível no momento, conforme a recomendação vigente. Reforçamos que todas às vacinas são eficazes contra a Covid-19 e pedimos mais uma vez que a população procure os postos para fazer ou completar o seu esquema vacinal”, ressalta a Leila Santos.

Confira o cronograma:

Vacinação contra Covid-19 (reforço com a vacina bivalente)
Público-alvo:

• Pessoas com maior risco de formas graves de Covid-19;
• Pessoas com mais de 60 anos;
• Gestantes e puérperas;
• Pacientes imunocomprometidos;
• Pessoas com deficiência;
• Pessoas vivendo em Instituições de Longa Permanência (ILP);
• Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
• Trabalhadores e trabalhadoras da saúde.

Etapa 2
Intensificação da vacinação contra Covid-19
Público alvo:

• Toda a população com mais de 12 anos.

Etapa 3
Intensificação da vacinação de Covid-19 entre crianças e adolescentes
Público alvo:

• Crianças de 6 meses a 17 anos.

Fonte: Elis Pegado /Sesapi



Deixe um comentário