Requerimentos dos deputados da Alepi ficam estagnados à espera de respostas do governo

Desde o início da quarentena, os deputados da Assembleia Legislativa do Piauí, através de sessões on-line e home office, atuam na elaboração de requerimentos voltados para o enfrentamento à pandemia causada pelo novo coronavírus. No entanto, após aprovação desses requerimentos no plenário da Casa, os parlamentares ainda esperam respostas do Governo Estadual. 

Sem as informações dos gestores das secretárias para as quais os requerimentos foram destinados, muitas dos documentos enviados pelos deputados podem perder efetividade. “A população necessita de respostas! Afinal de contas, muitos dos nossos questionamentos acerca dos métodos e equipamentos utilizados para enfrentar o novo coronavírus são provenientes de indagações feitas por cidadãos que nos procuram”, diz a deputada Lucy Soares. 

A deputada afirma ainda que, do total de cinco requerimentos protocolados na Assembleia Legislativa, não obteve respostas para nenhum deles; os mais antigos são do mês de abril. “Neste momento de pandemia, acredito deveria haver celeridade no encaminhamento das informações solicitadas pelos parlamentares, pois, é a partir delas, que podemos direcionar nosso trabalho como representantes do povo”, acrescenta.

Nos documentos enviados por Lucy Soares, a deputada solicita, por exemplo,  que a Secretaria de Estado da Saúde  informe quais hospitais estão servindo de referência para o recebimento de pacientes com sintomas de covid-19; detalhamento de como funciona o Hospital da Polícia Militar; clareza nos gastos com equipagem e manutenção das unidades de saúde e detalhes sobre a organização do hospital de campanha instalado no Ginásio Verdão.

%d blogueiros gostam disto: