Semcaspi altera itens e proporção de cestas básicas para indígenas venezuelanos

A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) realizou, neste mês de agosto, alterações nos itens que compõem as cestas básicas distribuídas aos indígenas venezuelanos, de etnia Warao, que estão nos abrigos de Teresina. As alterações são resultados de assembleias realizadas no mês de julho deste ano, em que foram ouvidas as demandas deste público.

As assembleias foram realizadas com os indígenas venezuelanos dos três abrigos com a secretaria executiva do Suas/Semcaspi, a Gerência de Proteção Social Especial e a Gerência de Nutrição.

Segundo Aline Teixeira, secretária executiva do SUAS/Semcaspi, as cestas básicas são distribuídas uma vez por semana nos abrigos e tiveram alterações em alguns itens de acordo com as necessidades das famílias acolhidas.

“Estivemos em assembleia discutindo os pontos sobre as cestas básicas que eles recebem. Os próprios Waraos declararam aquilo que gostariam que permanecesse e aquilo que queriam que suspendesse ou que alternasse. Por exemplo, o biscoito sempre ia o salgado e eles pediram que alternasse entre o salgado e o doce. Pediram que retornasse o café e acrescentasse o ovo e o peixe”, pontuou.

Aline Teixeira também explicou sobre a alteração no tamanho das cestas básicas, que agora é proporcional ao número de pessoas em uma família.

“Realizamos outra estratégia de distribuição de cestas básicas. Antes era uma cesta padronizada por família, e esta mudança aconteceu justamente porque as famílias possuem número de componentes diferentes. Eles vão recebendo a alimentação conforme a quantidade de pessoas que têm na família. Agora, quando a família tem quatro pessoas recebe duas, quando tem seis pessoas recebe três”, esclareceu.

%d blogueiros gostam disto: