Em parceria com o CEIR MÓVEL a prefeitura de Água Branca realiza oficina ortopédica no municipio

O Centro Integrado de Reabilitação, o Ceir Móvel, está realizando atendimetos na cidade. A unidade tem como objetivo ampliar o atendimento aos pacientes que necessitam complementar o processo de reabilitação física e minimizar as dificuldades de acessibilidade causadas pelas barreiras ambientais, arquitetônicas e sociais. Os atendimentos estão sendo realizados no centro de reabilitação de Água Branca.

 

Começando os trabalhos em Água Branca, o Ceir Móvel deve percorrer um total de 38 municípios piauienses, localizada na região Centro- Norte do Piauí.

Segundo a coordenadora do Ceir Móvel, Raquel Brito, o projeto representa a descentralização da oficina ortopédica, que funciona no prédio do Ceir, em Teresina, disponibilizando próteses, órteses, cadeiras de rodas, muletas, andadores, bem como os mais diversos materiais que facilitam a locomoção dos pacientes. “A intenção é levar o serviço para mais próximo de toda a população do Piauí”, afirma a coordenadora.

A Oficina Ortopédica do Ceir existe desde abril de 2009 e atendeu, até junho de 2011, um total mais 15 mil pacientes. No espaço são confeccionados e fornecidos aparelhos ortopédicos sob prescrição médica para pacientes com alterações no tronco, membros inferiores e superiores. O tratamento de reabilitação, órtese, prótese ou cadeira de rodas podem ser solicitados gratuitamente no Centro de Reabilitação.

Segundo a secretária municipal de saúde de Água Branca, Zayra Paiva, o objetivo do Ceir Móvel é evitar que as pessoas que já têm dificuldades de se locomover saiam de suas casas para receberem tratamento adequado na Oficina Ortopédica. “O Ceir que tem como principal objetivo, prevenir, tratar, educar, reabilitar e devolver qualidade de vida ao paciente, integrando-o à sociedade. Com o Ceir Móvel, a ampliação e a descentralização do atendimento aos deficientes físicos se torna uma realidade”, enfatiza.

Atendimento

O Ceir Móvel vai disponibilizar cadeiras de rodas, muletas, andador, calçados para pés diabéticos (masculino e feminino), botas, coletes, próteses talas de lona, goteiras, ataduras gessadas e materiais informativos para os pacientes atendidos. Na primeira visita, os profissionais do Ceir tiram as medidas dos pacientes para fabricação dos equipamentos. Em seguida, após os trâmites legais na Secretaria de Saúde e Sistema Único de Saúde, o Ceir Móvel volta ao município para entregar as peças.

A proposta é que o Ceir Móvel atenda uma região a cada mês com uma equipe multiprofissional composta por coordenadores, terapeuta ocupacional, enfermeira e auxiliar de prótese e órtese.

%d blogueiros gostam disto: