Justiça de Minas dá liberdade condicional ao goleiro Bruno

A Justiça de Minas Gerais confirmou o pedido de liberdade condicional ao goleiro Bruno, condenado no processo de cárcere privado e lesão corporal da modelo Eliza Samúdio. O jogador, no entanto, ainda depende de um julgamento no Supremo Tribunal Federal para ter a condicional confirmada.
 
Bruno já tinha esse direito desde o último dia 6 de janeiro. Mas como o processo original demorou para chegar à cidade de Contagem, em Minas, o juiz Wagner Cavalieri concedeu a liberdade apenas na última semana, o que foi confirmado nesta terça-feira.. O advogado do jogador, Dr. Rui Pimenta, confirmou o fato e reclamou do tempo que o goleiro está preso.
 
– Agora só depende do STF. O que é um absurdo é o fato de ele ter ficado dois anos preso por uma prisão preventiva, que, pela lei, tem que durar no máximo 180 dias. Isso é constrangedor. Mas estamos certos de que o STF vai dar a liberdade condicional – disse ao LNET!.
 
O advogado também garantiu que o julgamento no STF deve acontecer em, no máximo, 30 dias.
 
 
Fonte: Lancenet
%d blogueiros gostam disto: