Pavimentação da PI-392 é um dos passos para criação do anel rodoviário da soja


O governador do Piauí, Rafael Fonteles, autorizou, nesta quinta-feira (16), o início das obras de implantação e pavimentação asfáltica da rodovia PI-392, no trecho entre o município de Currais e o entroncamento da rodovia PI-397 (Transcerrado). A assinatura da ordem de serviço referente ao lote 2 da rodovia ocorreu durante solenidade realizada no Palácio de Karnak, em Teresina.

O trecho terá 34 quilômetros de extensão, nos quais serão investidos cerca de R$ 38 milhões. A obra será executada pela Secretaria de Estado dos Transportes (Setrans), em convênio com a Caixa Econômica Federal, com recursos de emenda parlamentar do senador Marcelo Castro. Os serviços devem ser concluídos em 12 meses.

“Esse é um trecho muito importante para que nossa produção agrícola continue crescendo e batendo recorde. E o passo que queremos dar agora é o da agroindústria, para gerar ainda mais benefícios e emprego para o nosso povo”, afirmou o governador durante a solenidade.

Para o senador Marcelo Castro, a obra é essencial para resolver boa parte do escoamento dos grãos produzidos naquela região, já que ela passa pelas principais unidades produtoras de soja. “Nós vamos fazer todo o anel rodoviário da soja e o Piauí será um dos estados brasileiros que terá uma das melhores infraestruturas na sua região produtora que é o Cerrado, a região que mais cresce e se desenvolve, que mais gera emprego e melhorias na condição de vida para o povo, além de gerar divisas para o Estado, já que 70% do que é produzido de soja no Piauí é enviado para o exterior”, destacou o parlamentar.

Já o lote 1 da PI-392, também sob a responsabilidade da Setrans, com as obras já iniciadas, terá 15 quilômetros de extensão e contará com cerca de R$ 10,6 milhões investidos pelo Governo do Estado, com recursos próprios.

De acordo com o secretário de Estado dos Transportes, Jonas Moura, a obra tem uma grande importância para o desenvolvimento econômico do Piauí. “É uma obra importantíssima para toda a população da região, sobretudo para o agronegócio. Com a pavimentação asfáltica dessa rodovia, teremos uma capacidade de escoamento muito maior da safra de grãos produzida na região, pois o transporte será feito com mais agilidade e de forma segura”, destacou o gestor.

Já o presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), Alzir Neto, ressaltou que, com as obras, será possível aos empresários investirem ainda mais na região do Cerrado piauiense. “Esse é um trecho que já resolve boa parte do escoamento daquela região. O anel rodoviário é fundamental, pois nós dependemos muito das rodovias para o escoamento da produção, assim como para a vinda de insumos. Então, nós precisamos que isso aconteça para que a gente possa investir e produzir mais. Já que investir em infraestrutura é investir em desenvolvimento social e econômico”, disse Alzir Neto.



Deixe um comentário