Piauí tem a menor número de assassinatos no Brasil desde 2014, diz MS

Informações do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), disponíveis no DATASUS com dados coletados pelo Ministério da Saúde (MS), o ano de 2017 aponta a menor quantidade de assassinatos no estado do Piauí desde 2014. Esta informação confirma o levantamento já divulgado Núcleo Central de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí.

“Temos a segunda melhor nota do Brasil na qualidade dos dados de homicídios e o que os dados do MS demonstram é a qualidade da metodologia aplicada pelo Piauí na coleta, analise e apresentação dos dados feito pelo NUCEAC, coordenado pelo delegado João Marcelo. Essa queda no número de CVLIS se dá ao um forte trabalho feito pela SSP com o objetivo de aumentar a sensação de segurança a população”, ressaltou o secretário de segurança, Coronel Rubens Pereira.

De acordo com o MS, no ano de 2017 foram registrados 623 óbitos de residentes por causas externas por agressão e por Intervenções legais e operações de guerra (o que corresponde aos crimes violentos letais intencionais – CVLIS no NUCEAC), já a quantidade registrada pela SSP-PI chegou a 653 vítimas de CVLIS. Os números confirmam a tendência de queda dos casos de morte violentas intencionais no Estado do Piauí desde 2014, quando SSP-PI e Saúde registram, respectivamente, 734 e 717 casos, respectivamente.

Gráfico mostra a diminuição dos casos de assassinato (Crédito: Reprodução)
Gráfico mostra a diminuição dos casos de assassinato (Crédito: Reprodução)

Para o coordenador do NUCEAC, delegado João Marcelo, o cruzamento de fontes é um instrumento importante para manutenção da qualidades dos dados de homicídio. “Aqui no Piauí procuramos fazer este cruzamento com dados da Saúde deste 2015, isso vem possibilitando a apresentação de um diagnóstico fidedigno dos homicídios no Estado”, concluiu o coordenador do NUCEAC.

Comentários estão fechados.