Caixa Econômica foi assaltada e saqueada em gestões anteriores, diz Paulo Guedes

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira (7), durante a cerimônia de posse dos novos presidentes dos bancos públicos, que as funções das instituições financeiras foram desvirtuadas nos últimos anos.

Sobre a Caixa Econômica Federal, ele chegou a dizer que o banco estatal foi vítima de “saques e assaltos”.

Guedes declarou que o trabalho dos presidentes dos bancos passa por um alinhamento com o presidente, interessado em acabar com privilégios e abrir as “caixas-pretas” dos bancos. 

O ministro afirmou que os escolhidos para os cargos trabalharão para acabar com o que chamou de falcatruas nas instituições.

— A Caixa Econômica Federal foi vítima de saques, fraudes e assaltos de recursos públicos. Como vai ficar óbvio à frente, quando essas caixas pretas começarem a ser examinadas — afirmou Guedes.A declaração foi dada durante cerimônia de posse dos novos presidentes das instituições: Rubem Novaes, no Banco do Brasil, Pedro Guimarães, na Caixa Econômica Federal, e Joaquim Levy, no BNDES, realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

Os executivos assumem as estatais com o papel de ajudar o governo no equilíbrio fiscal. A expectativa é que sejam devolvidos ao Tesouro Nacional R$ 83,8 bilhões recebidos pelas instituições por meio de uma operação chamada Instrumento Híbrido de Capital e Dívida (IHCD), que não tem prazo para pagamento do principal da dívida, somente dos juros.As privatizações também serão prioridade. Na semana passada, Pedro Guimarães detalhou o plano de privatizações que pretende pôr em prática na Caixa. A ideia é abrir o capital das quatro subsidiárias do banco até o primeiro semestre do ano que vem.