ZPE do Piauí faz primeiro aniversário com resultados positivos para exportações


Área de Despacho Aduaneiro (ADA), da ZPE do Piauí, processa mercadorias para exportação. Foto: Divulgação/ZPE.

Subsidiária da Agência de Atração de Investimentos Estratégicos do Piauí (Investe Piauí), a Zona de Processamento de Exportação do Piauí (ZPE do Piauí) faz seu primeiro aniversário de inauguração neste dia 14 de fevereiro. O parque industrial exportador foi inaugurado no ano passado pelo então governador Wellington Dias e seu secretário estadual de Fazenda e coordenador do PRO Piauí, Rafael Fonteles, atual governador do Estado. Com duas indústrias exportadoras em operação e 12 startups instaladas, a ZPE piauiense é uma das grandes âncoras do projeto de desenvolvimento econômico da atual gestão estadual.

Álvaro Nolleto, presidente da ZPE do Piauí. Foto: Divulgação/ZPE.

O presidente da ZPE do Piauí, Álvaro Nolleto, mencionou diversos avanços nesse primeiro ano de funcionamento, como o início das operações de embaraço e desembaraço aduaneiro a partir da sua Área de Despacho Aduaneiro (ADA), depois de um hiato de cerca de 70 anos.

A chegada de novos empreendimentos também faz parte dessa recente fase de progresso, segundo ele. “Por conta do Novo Marco Legal das ZPEs, conseguimos implantar o setor de serviços dentro da ZPE para se somar às plantas industriais já instaladas ou em processo de aprovação”, ressaltou. Nesse contexto, o gestor celebrou a implantação do primeiro hub com 12 empresas de base tecnológica, prestando serviços tanto para os mercados internos como externos. “São 75 empregos diretos gerados nessas 12 empresas de tecnologia, sendo apenas o começo desse processo”, festejou.

Além do hub tecnológico, o presidente destacou o crescente interesse de empresas industriais pela ZPE do Piauí. “Na gestão anterior, do presidente Paulo Cardoso, foram feitas várias rodadas de negócios com empresários, bancos e pessoas interessadas em trazer suas indústrias para a ZPE”, disse Álvaro Nolleto. Nesse aspecto, ele lembrou a viagem que fez a Brasília, com Paulo Cardoso, para apresentar mais seis novos projetos industriais ao Ministério do Desenvolvimento, Industria e Comércio (MDIC), para se somarem a outros cinco que já estavam em análise. Depois foi enviado mais um projeto, totalizando 12, abrangendo os setores de calçados, bebidas, mel, castanha, fabricação de barcos, tratores e outros segmentos.

Álvaro observou, ainda, que o alinhamento político do governador Rafael Fonteles com a gestão federal do presidente Lula trouxe maior celeridade para esses  projetos industriais que se encontram para análise no MDIC. “Com a mudança de governo, e após a audiência do governador Rafael Fonteles e o presidente da Investe Piauí, Victor Almeida, com o ministro Geraldo Alckmin, em Brasília, esses projetos começaram a andar de forma célere, o que resultará em respostas mais rápidas a partir de agora”, comemorou.

O presidente da ZPE entende que essa sintonia entre os governos estadual e federal será benéfica para o Piauí nas áreas da economia e do desenvolvimento social. “Temos uma meta bem audaciosa proposta pelo governador Rafael Fonteles em seu plano de governo, que é a geração de quatro mil empregos na ZPE, como parte dos 80 mil empregos que o governo dele pretende gerar nos próximos quatro anos”, enfatizou.

PROSPECÇÃO DE MAIS INVESTIMENTOS – A ZPE do Piauí tem uma área de 330 hectares, localizada a apenas nove quilômetros do Rio Igaraçu, afluente do Rio Parnaíba que banha a cidade de Parnaíba, antes de desembocar em Luís Correia. Dentro desse perímetro, uma área de 33 hectares se encontra totalmente urbanizada no padrão industrial e dotada de asfalto, fibra ótica, internet, vigilâncias armada e eletrônica, sistemas próprios de abastecimento d’água e tratamento de esgotos e uma moderna Área de Despacho Aduaneiro (ADA). Por essas características físicas e por contar com o regime tributário especial previsto no novo Marco Legal, a ZPE do Piauí passou a ser considerada um dos locais do Brasil mais atraentes para os investidores.

“Como temos ainda alguns lotes industriais disponíveis, estamos fazendo a busca ativa por investidores, mas estamos recebendo, também, muitos empresários que procuram conhecer a ZPE e suas oportunidades de negócios”, frisou.

Como exemplo da busca ativa por indústrias, Álvaro Nolleto mencionou a assinatura de termo de cooperação entre a Associação Brasileiras de ZPES (Abrazpe) e o Conselho Chinês para a Promoção do Comércio Internacional (CCPIT Xiamen) com o objetivo de atrair mais investimentos.  O presidente da ZPE anunciou a visita de um grupo de empresários chineses ao Piauí no mês de março para conhecerem a ZPE, algumas indústrias do estado e os negócios e riquezas da região.

Contêiner de cera de carnaúba é carregado para exportação. Foto: Divulgação/ZPE.

Presidente da Investe Piauí, Victor Hugo Saraiva, acompanha a saída de contêiner de cera de carnaúba para o Porto do Pecém (CE). Foto: Divulgação/ZPE.

Gate que controla entrada e saída de mercadorias na Área de Despacho Aduaneiro da ZPE do Piauí. Foto: Divulgação/ZPE.



Deixe um comentário