Ao receber título de cidadania ex-presidente Lula lembra que esteve em Água Branc

Ao final de sua rápida fala, ele disse que não há como o Piauí não reconhecer o trabalho de Lula. “Sei que é direito de se contestar e criticar, mas creio que ninguém do Piauí pode deixar de reconhecer seu trabalho pelo Brasil e pelo Piauí. Já entregamos muitos títulos, mas esta é uma data história, creio que hoje estejamos dando título de cidadania a quem mais trabalhou pelo Piauí. Peço a Deus que ele continue lhe dando saúde, força. Leve o abraço a dona Marisa, aos seus filhos, seus netos, para que possamos tê-lo sempre preparado”.

O ex-presidente Lula abriu seu discurso lembrando das histórias de suas primeiras visitas no Piauí. “Venho ao Piauí há muito tempo, vim em 80 para fundar o PT, Regina e Nazareno lembram disso. E em 82 alugamos um ônibus, fomos a Água Branca, Amarante, Oeiras, Floriano, Santo Antônio de Lisboa e Picos, e a imagem mais forte que temos é a gente dormindo na casa do Zé Pereira, dele pregando as portas com pregos com medo dos nossos inimigos. Ele contava que teve de vender a única cabrita que dava leite para os meninos para pagar a pessoa que pediu dinheiro para fundar o PT. Contei essa história para mostrar a vocês, é que uma das coisas que fizeram o Brasil não dar certo, é que as pessoas que governavam o país, não conheciam o Brasil”, afirmou.

%d blogueiros gostam disto: